Entre as inúmeras adaptações a que Terraria foi sujeito, reconheço que a Nintendo 3DS é a consola mais complicada de acertar, as limitações são um impasse para muitos jogos, tanto nos controlos como para a sua reprodução gráfica. No entanto, é nesta consola que a Re-Logic conseguiu melhor adaptar o seu jogo que foi lançado originalmente no PC em 2011.

Terraria.png

A natureza dos seus visuais é de longe um entrave a uma reprodução limpa do jogo, os seus controlos e ecrã inferior só ajudam a que a experiência seja fantástica numa portátil. O único senão, é que quando estamos realmente absortos no mundo que foi gerado aleatoriamente é difícil passar para outro jogo ou de fechar a consola. A bateria trata de nos avisar quando é que a nossa sessão tem de, inevitavelmente, terminar.

A obra não tem uma narrativa propriamente dita. A exploração do peculiar mundo em que são largados é a vossa jornada pessoal que progride ao vosso ritmo. Não vão faltar atividades para explorar o mundo de uma ponta à outra, sobretudo se procurarem formas de se defenderem dos vários inimigos que aparecem durante a noite. Até aqui, parece que descrevi Minecraft, não obstante, a Re-Logic criou as suas próprias regras e as suas características únicas que tornam Terraria numa experiência bem diferente, mesmo partilhando as suas semelhanças.

Este jogo, que pode parecer minimalista por todos os seus elementos ao olhar desatento, consegue ser bem maior que muitos empreendimentos que se vêem todos os anos a serem lançados para o mercado. Há tanto para fazer, construir, descobrir e combater que mesmo horas depois de ter atingido tantos objetivos pessoais, ainda há mais do dobro para descobrir - ou seja, só conseguiram ver a ponta do icebergue.

Terraria 2.png

A primeira ação que é aconselhável realizar é recolher materiais, com as várias ferramentas à disposição. No início terão acesso a vários tipos de madeiras e rochas, mas à medida que exploram verticalmente vão descobrindo materiais mais incomuns de encontrar à superfície, quanto mais fundo minarem maior é a probabilidade de recolherem materiais raros e valiosos. Esta parte é muito importante porque Terraria tem uma forte componente de transformação dos materiais que adquiriram.

Podem simplesmente melhorar as vossas ferramentas de trabalho básicas como o machado ou a picareta, com um metal resistente ou uma pedra preciosa, para melhorarem o rendimento do trabalho. Como também terão que construir uma mesa de trabalho para aceder a vários utensílios indispensáveis para a vossa jornada: um forno para derreter metal em barras, uma bigorna para transformar esse mesmo metal em armaduras e espadas, entre muitos outros itens. Se têm uma tendência para a decoração de interiores, aqui também não ficarão desapontados, o que não falta são opções para tornar o vosso espaço altamente estilizado pelo vosso gosto pessoal.

Terraria 3.png

Porém, como já mencionei, Terraria não vos oferece uma estadia num mundo pacífico - nomeadamente depois do Sol se pôr. Durante a noite, todo o tipo de inimigos vêm atrás de vocês. Mortos-vivos, olhos voadores, como também, seres gelatinosos de várias cores. Todos eles são persistentes, atiram-se a vocês até que vocês tenham a vossa vida, representada por corações, reduzida a zero ou quando vocês os eliminam de vez depois de ouvirem o som característico da vossa vitória.

O que vai realmente testar a vossa habilidade de guerreiro são os bosses enormes, que ocupam uma boa parte do ecrã e que demoram bastante a serem destruídos. Uma vez eliminados, podem finalmente voltar à vossa tão merecida paz e recolher os espólios do árduo combate, o precioso loot pelo qual tanto lutaram.

Jogar esta obra no PC é simples e intuitivo, o rato e teclado complementam-se. Aqui, na 3DS, a produtora foi inteligente e aproveitou muito bem o que o ecrã inferior tem para oferecer em termos de jogabilidade. Como já disse, os dois aspetos transversais a toda são o combate e a recolha de materiais. Felizmente, o ecrã táctil permite fazer muitas tarefas de forma intuitiva. É aqui que vão gerir o vosso inventário, entre os diversos baús que possuírem.

Terraria 4.png

Mas, mais importante, adquirir minérios com a picareta é um exercício fácil e muito preciso. No ecrã inferior poderão ver o jogo com uma grelha para poderem retirar, como também construir com extrema eficácia. O único mal desta forma de contornar a falta de rato e teclado, é que por vezes podemos não ver as criaturas que se aproximam, visto que o modo de visualização com a grelha está mais próximo da personagem. Tive que aprender a espreitar no ecrã de cima de vez em quando, ou construir paredes para evitar surpresas desagradáveis.

O combate também foi bem pensado para esta plataforma. Não difere muito do original e continua a ser difícil acertar em cheio nos inimigos que se encontram nos limites mais afastados do ecrã, quando fazemos o uso de projéteis - como flechas e esferas incandescentes de magia. O certo é que quando enfrentarem o Eye of Cthulhu ou uma abelha gigantesca irão morrer vezes sem conta. O que não é propriamente injusto, dada a dificuldade do desafio. Terão é que regressar ao local onde foram dizimados de forma brutal para recuperar os itens que tinham convosco - a única punição por serem imprudentes com o inimigo.

Terraria 5.png

O título da Re-Logic tem uma longevidade bem alargada, não vão faltar momentos com ação non-stop, outros bem mais calmos, mas também ocasiões onde poderão exprimir a vossa criatividade. E caso ainda estejam interessados em partilhar o vosso mundo com estranhos ou amigos, podem fazê-lo com uma ligação à Internet. Caso prefiram, também podem entrar em criações alheias.

Tecnicamente, Terraria não é uma maravilha de tecnologia moderna, não obstante utiliza a direção artística escolhida, com visuais de aspeto agradável em pixéis, de forma louvável. Há imensas áreas com diferentes ecossistemas para descobrir: colmeias de abelhas agressivas, selvas subterrâneas e até lugares que parecem inexplorados pelo homem.

A segunda parte das características técnicas do jogo passa pelo departamento sonoro, que apresenta uma Banda Sonora formidável, da autoria de Scott Lloyd Shelly. São várias as músicas que podem ser ouvidas e que começam a serem reproduzidas nos momentos mais adequados. Algo mais agitado na altura de enfrentar um boss, uma composição serena no ciclo dia e noite, assim como diferentes sonoridades quando visitam áreas com temáticas próprias.

Terraria 6.png

O mais difícil em Terraria é pousar a consola por uns instantes, ou trocarem de jogo, caso tenham mais títulos por completar. Terão aqui um título para dezenas de horas enquanto varrem o mapa de uma ponta à outra. Caso ainda queiram descobrir todos os segredos e criaturas que o jogo esconde, talvez o tempo de jogo registado se aproxime, ou ultrapasse, dos três dígitos no mostrador.