Sonic the Hedgehog 2, o segundo título da SEGA com o seu ouriço azul, para a sua consola doméstica Mega Drive, ainda hoje permanece como um dos melhores títulos de plataformas. Por isso, foi com contentamento que recebi a notícia de que a M2 voltaria a trabalhar novamente com a empresa nipónica para trazer mais um conjunto de títulos clássicos, que fazem parte do grande legado da SEGA.

Sonic 2 3d.png

O Dr. Robotnik voltou para transformar pequenos animais em robôs como parte da sua armada pessoal, que trabalham para um objetivo clássico dos vilões: conquistar o mundo. Caberá a Sonic e a Tails - a estreia da raposa na série da SEGA - impedir Dr. Robotnik de levar a cabo os seus planos e de libertarem o maior número de animais enjaulados.

A grande diferença na rivalidade Mario e Sonic que existia na altura, era que o ouriço usava a sua grande velocidade para ultrapassar obstáculos em vez de obter modificações que garantia poderes ao canalizador da Nintendo. E a sua grande capacidade para correr estava em consonância pelos níveis que tinha que transpor.

O Sonic não tinha um interruptor para ligar a sua velocidade, se andasse em linha reta, este corria de forma normal, mas quando entram em jogo a força da gravidade e as várias molas para dar impulso ao ouriço, estas componentes criam a velocidade necessária para este, por vezes, até desaparecer do ecrã.

Sonic 2 3d 2.png

Porém, os níveis não são uma pista de maratona, vão encontrar robôs inimigos que têm de atingir enquanto Sonic está encolhido em forma de bola. Os inimigos são diversos e na sua maioria atiram qualquer tipo de projétil para vos abrandar a progressão. Além de chegarem ao final do nível, também convém recolher o maior número de anéis dourados possível para assim, a cada centena, obterem mais vidas. E vão querê-las, pois não estamos perante um título fácil.

Ainda hoje vejo a Chemical Plant Zone como o auge da harmonia entre a velocidade de Sonic e o que a equipa de produção aproveitou da habilidade da sua mascote. Com as suas descidas, subidas, loopings e plataformas minuciosamente colocadas de forma a que Sonic praticamente não abrande por um único segundo. Todo o potencial do jogo foi aproveitado da melhor forma.

Sonic 2 3d 3.png

Além de inimigos e de plataformas que necessitam ser ultrapassadas com o ouriço já com uma aceleração bem alta, ainda terão perigos do próprio local do jogo. Por exemplo, debaixo de água Sonic só tem um determinado intervalo de tempo até se afogar e perder uma vida - nem que estejam cheios de anéis. Chega a ser frustrante não conseguir atingir determinada velocidade para aterrar em superfície plana, mas esta característica, como muitos outros títulos de plataformas da altura, faz parte do próprio género.

Ao iniciarem o jogo têm várias opções e é mesmo aí que se vê o trabalho cuidado e minucioso da M2. Nas definições podem jogar como qualquer pessoa o teria feito em 1992, ou mudar para o "Ring Keeper Mode". Este modo permite ao jogador mais novato, sempre que for atingido por um inimigo ou por espigões, por exemplo, em vez de deixar todos os anéis, manterá pelo menos dez em sua posse. Uma boa opção para abrir portas a todos os jogadores que nunca experimentaram esta preciosidade do mundo das plataformas.

Sonic 2 3d 4.png

Ainda podem alterar a forma de ver o jogo e colocarem o Classic Mode para terem um espaço mais estreito de visão, mas com os cantos arredondados que fazem lembrar aquelas televisões CRT enormes. Também no campo dos visuais terão a opção de escolher entre um efeito 3D que sobressai ou, se sentirem mais confortáveis, um que adiciona profundidade. Todavia se quiserem mesmo a melhor versão do jogo, escolhem a versão japonesa que incluiu a correção de alguns erros que permaneceram na versão internacional e uns ligeiros melhoramentos gráficos.

Sonic the Hedgehog 2 continua como um dos melhores títulos da série na dimensão técnica do jogo. Aquatic Ruin, Chemical Plant e Casino Night, continuam como os meus favoritos. É incrível como foi possível um jogo dos anos 90 ter tanta cor e na Nintendo 3DS essas cores destacam-se bem, dando vida e dinâmica às zonas pelas quais passamos e não só ao ouriço azul irrequieto.

Sonic 2 3d 5.png

A música de Masato Nakamura, ainda hoje é recordada com saudosismo e com respeito pelo seu trabalho. Não é por acaso que a banda sonora é tão adorada por uma enorme falange de fãs, aliás, se pesquisarem músicas de certos níveis do jogo, encontram no YouTube todo o tipo de homenagens. Este título marcou uma geração de jogadores, que hoje adulta mostra que o mundo não esquece.

Independentemente de gostarem ao não de títulos de plataformas, 3D Sonic the Hedgehog 2 merece ser experimentado por todos. É mais do que um videojogo, foi um fenómeno que faz parte da nossa história. Por 4,99 euros, poderão ver como é que este Sonic, quando a SEGA ainda os fazia bem, influenciou toda uma geração de produtores de videojogos.