por - Oct 2, 2015

Animal Crossing: Happy Home Designer Análise

Tom Nook, o agente imobiliário de Animal Crossing: New Leaf, é a grande razão pela qual os jogadores continuam a acumular horas e horas em sessões de jogo na Nintendo 3DS. Vende-nos expansões para o lar cada vez mais caras mas, como é simpático, permite-nos adquirir novas divisões para a nossa casa com a possibilidade de pagar o montante definido às prestações. Como é justo, se não pagarem o que é devido, não podem aumentar mais a vossa moradia na vossa aldeia imaginária.

Animal crossing

Para poder amortizar a dívida, vão jogando New Leaf nas suas diversas atividades e mini-jogos.Vão para Tortimer Island divertirem-se com os vários jogos, ou aproveitem ao máximo os lucros que podem fazer com a venda de bens em Re-Tail. Há sempre novas formas de fazer dinheiro em Animal Crossing, um dos encantos do jogo.

Por isso, fiquei curioso para saber o que ia oferecer-me Animal Crossing: Happy Home Designer, apesar de já ter uma ideia, pelo subtítulo que denuncia claramente a premissa do título 3DS. Vocês são o mais recente funcionário da Nook’s Homes, a empresa do texugo Tom Nook. Assumirão o papel de designer de todo o tipo de habitações, seja no interior como no exterior. Depois de abordar clientes que estão no exterior da loja, estes dão-vos os detalhes temáticos para a casa de sonho que tanto desejam.

Depois de arrumar, puxar, empurrar e colocar a mobília no seu devido lugar, fiquei com vontade que a Nintendo implementasse este sistema em New Leaf. O sistema de arrumação de objetos e mobília em New Leaf é funcional, mas por vezes complicado quando a casa começa a ficar demasiado recheada. Em Happy Home Designer têm uma grelha da divisão em que se encontram e só têm que mover os objetos que selecionam do catálogo para o local onde acham mais apropriado. É simples, intuitivo e deveria estar no New Leaf.

Animal crossing

A variedade de objetos é enorme e, felizmente, inclui a possibilidade de fazer “pro designs”, assim como de os ler de um código QR com a câmara da consola. Toda a seleção de objetos está devidamente categorizada e é de fácil acesso com o toque do stylus. À medida que se joga, mais e mais itens são desbloqueados, levando a uma personalização que demorava uns meros minutos com o vosso primeiro cliente, a levar horas com tanto que há para escolher.

Tapetes, papel de parede, som ambiente, camas, armários; enfim, são tantas as opções que podem tomar, que no final cada criação vossa será praticamente impossível ser igual a alguém do outro lado do globo. Sim, porque Happy Home Designer é também um concurso de exibição no seu cômputo geral.

Se ligarem a vossa Nintendo 3DS à Internet, poderão partilhar designs de trabalhos vossos e ver obras de outros jogadores de todos os cantos do mundo. Poderão ser julgados por todos e, tal como no Facebook, a pior pontuação que poderão receber é precisamente não receberem nenhuma. A chave para ganharem popularidade é partilharem no Twitter e Facebook, assim como na rede social única da Nintendo – o Miiverse -, as vossas obras de arte de design de imobiliário. Assim poderão aguçar a curiosidade de outros jogadores, para que vos avaliem posteriormente.

Animal crossing

Ainda existe um concurso de duas semanas, Happy Home Challenge, que segundo um regulamento básico de seguirem um tema, poderão dar azo à vossa criatividade e criarem a casa mais bela que conseguirem idealizar. Esta secção multijogador poderá tornar-se muito popular, consoante a adesão dos jogadores, que em New Leaf teve um sucesso explosivo em todo o mundo.

Com o passar do tempo a famosa secretária Isabelle vai dar-vos ainda mais trabalho. Poderão criar edifícios urbanísticos, essenciais para a população de uma determinada localidade. Estará ao vosso dispor a criação de uma escola, cafés, lojas, um hospital, um restaurante e outros estabelecimentos diversos.

Terão não só mais prática no design de interiores como ganharão ainda mais itens para ostentar nas vossas obras. Num determinado ponto da vossa jornada de decoração imobiliária vão ter a opção de remodelar locais anteriormente criados. Pois será essencial atualizar com novos itens ou peças de interior que só recentemente tiveram acesso, se forem competitivos ao ponto de colocarem todo o vosso portfólio no Happy Home Network.

Animal crossing

Este mais recente título na série Animal Crossing, infelizmente, acaba por cair na monotonia. Se em New Leaf havia sempre algo novo para fazer, aqui o que temos a fazer é essencialmente o mesmo durante horas a fio. É como se a Nintendo tivesse pegado, por exemplo, numa das atividades de colecionismo, como a caça de insetos e tivesse feito um título independente com essa temática. Ia, com certeza, divertir-me como o fiz em New Leaf, mas acabaria, porventura, por aborrecer-me da visão afunilada do jogo.

Se seguem afincadamente a casa de Quioto, ou esta série em particular, já deverão estar cientes da futura existência da centena de cartas amiibo para a Animal Crossing: Happy Home Designer. A sua criação faz sentido, devido à popularidade da própria série, cimentada com a chegada de New Leaf, não só adicionando uma componente colecionista (que sinto falta em Happy Home Designer) ao jogo como podendo levar e gravar designs para as casas das vossas personagens favoritas.

Animal Crossing tem um elenco de animais antropomórficos muito curioso e interessante, poucos ou nenhum escapou ao escrutínio exaustivo dos jogadores em diversas teorias da sua personalidade, espalhadas pelas redes sociais. Infelizmente, só a falange de jogadores que possuir o leitor e gravador NFC, ou a New Nintendo 3DS é que poderá usufruir desta funcionalidade.

Animal crossing

Animal Crossing Happy Home Designer transporta consigo a harmonia visual e sonora que sempre transmitiu aos seus jogadores. Em todas as suas peças, interiores e personagens, também como nos seus sons e músicas, encontramos sempre detalhes curiosos, tendo em conta a limitação do hardware que vai acumulando cada vez mais anos. Uma coisa é garantida, não será aqui que sentirão emoções mais fortes de estados menos positivos. Quanto muito, este jogo poderá apaziguar tais sentimentos.

Em suma, o novo título da série falha no aspeto basilar que New Leaf conseguiu atingir, deixar o jogador absorto no mundo imaginário que ele próprio criou, num ciclo vicioso criado pelo negociante Tom Nook. Animal Crossing: Happy Home Designer, contudo, tem as suas valências, principalmente para aqueles que gostaram da vertente de personalização da sua habitação. Porém, se esperavam encontrar mais alguns incentivos para comprar o jogo, não os vão descobrir.

veredito

Em Happy home Designer serão um decorador de interiores ao serviço da agência de Tom Nook, que falha em nos deixar siderados como nos deixou nas centenas de horas passadas em New Leaf.
6 Sistema de arrumação simples e intuitivo. Inúmeras peças de decoração puxam pela nossa criatividade. Acaba por cair no aborrecimento. Multijogador serve unicamente para promoção de popularidade pessoal.

Comentários

0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments

Animal Crossing: Happy Home Designer

para Nintendo 3DS

A new spin-off game in the Animal Crossing franchise that lets players…

Lançado originalmente:

02 October 2015