por - Mar 16, 2015

Apotheon Análise

Apotheon é um jogo da produtora Alientrap que em fevereiro foi lançado como parte dos jogos gratuitos para membros PlayStation Plus na PlayStation 4, assim como no PC. A primeira coisa que se nota no jogo é a direção de arte: o jogo tem um aspecto muito bem definido e com um detalhe impressionante. Isto poderá não ser tudo o que procuram num jogo, mas neste, vale a pena fazer notar o incrível trabalho dos artistas.

Para que percebam melhor do que falo, Apotheon tem um estilo artístico muito bem definido, inspira-se nas decorações das ânforas da Grécia Antiga. Isto faz com que o jogo nos dê a sensação de que estamos a ver o desenrolar da história num destes grandes vasos. É uma experiência incrível, tudo está desenhado com uma precisão espectacular. Até os efeitos visuais dos ataques foram criados para se adequarem perfeitamente ao estilo. Mesmo assim, no campo da animação parece que não foi prestada tanta atenção aos pormenores, e por vezes parece que a nossa personagem é de papel, quase que a flutuar pelos níveis. Há momentos estranhos, e a maneira como os controlos funcionam não ajudam a melhorar isso.

Os controlos são um pequeno problema do jogo, o conceito é bastante fácil de perceber, e ao início não há grandes problemas em controlar a personagem. Basicamente, o analógico da esquerda controla o corpo da personagem, e o direito a cabeça, que serve para apontar. Nikandreos, a personagem principal, é capaz de carregar consigo um número impressionante de armas, e podemos trocar entre elas com os botões direcionais do comando. Isto é tudo relativamente simples, como já disse. Mas, assim que mais do que dois inimigos se atiram a nós, ou combatemos com lobos que saltam de lado para lado da nossa personagem, é fácil perceber que neste frenesim as coisas não funcionam muito bem. Principalmente num comando.

A história é bastante simples, Zeus, que normalmente nunca é muito simpático para a humanidade, decide que a humanidade não merece existir e deixa de proteger a Grécia que a torna vulnerável a todos os que lhe querem fazer mal. Esquecendo-se que normalmente nestas situações há sempre um guerreiro entre homens pronto a pôr Zeus no seu lugar. Nikandreos é esse mesmo guerreiro, que o jogador controla, e que com a ajuda de uma melindrada Hera sobe ao Olimpo para fazer justiça, lutando ou ajudando os outros Deuses e partindo vasos.

Apotheon tem muitos elementos de RPG, foi definido pelo o artista do jogo como um jogo 2D RPG de ação, que fazem com que a exploração não seja totalmente em vão, e muito ao estilo de Skyrim, podemos entrar na casa de outras pessoas para lhes roubar flechas ou ingredientes para uma poção. Há um sistema de criação de poções, armadilhas e bombas. É também bastante simples, basta recolher os ingredientes para cada receita e a qualquer altura podemos criar o que precisamos. Podemos também evoluir a armadura da personagem, começamos com armadura em couro e podemos ir melhorando ao longo do jogo para melhor aguentarmos batalhas com deuses e outras criaturas mitológicas.

A banda sonora é bastante boa e ajuda a criar a atmosfera bem conseguida também pela arte do jogo. Em geral enriquece os combates e torna mais interessante a jornada pela Grécia Antiga. No entanto, nas vozes da personagens acho que se perde um pouco esta atmosfera, porque os habitantes deste mundo fantástico formam uma espécie de arco-íris enorme de sotaques de habitantes do Reino Unido, tornando-os pouco credíveis como intervenientes, mesmo num mito.

Apesar disto, Apotheon nunca é um jogo fraco, há alturas em que brilha mais, mas no geral tem conteúdo suficiente para interessar a qualquer jogador, especialmente os que são fãs de mitologia grega. É um incrível trabalho artístico, que não ficará na cabeça por muito tempo, mas que mesmo assim vale a pena jogar.

veredito

Apotheon é um incrível trabalho artístico que nos leva a explorar o monte Olimpo em busca de justiça para a humanidade.
7 Banda sonora. Arte excelente. Jogabilidade demasiado complicada. Narrativa básica.

Comentários

0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments

Apotheon

para

Greek mythology-inspired side-scroller

Lançado originalmente:

28 September 2021