Apesar de as suas restantes séries atualmente em curso - Guardians of the Galaxy e Minecraft: Story Mode - estarem a apresentar níveis de qualidade sofríveis nos seus mais recentes capítulos, com Batman: The Enemy Within, a segunda temporada inspirada no universo do Cavaleiro das Trevas, a Telltale conseguiu um arranque mais condizente com aquilo que já provou, mais do que uma vez, ser capaz de produzir. The Enigma foi encarado quase como um começar de novo para a sua aventura protagonizada por Bruce Wayne e essa abordagem produziu claramente resultados positivos.

Mesmo com os problemas que afetaram a primeira temporada de Batman: The Telltale Series, a série da produtora californiana teve o mérito de estabelecer um universo Batman muito próprio, de colocar a sua própria identidade em personagens e arcos narrativos que até o mais casual dos fãs já estará mais do habituado a ver e a jogar. O primeiro episódio desta nova fornada de conteúdo continuou essa tendência e agora que já jogamos The Pact, o segundo capítulo desta temporada, fica claro que o estúdio não tem planos para abrandar esses esforços.

Batman T2 EP2 Analise Imagens

Tal como o final do episódio anterior deixava antever e tal como todo o material promocional para o novo capítulo fez questão de confirmar, a introdução de Harley Quinn é a novidade mais relevante que o episódio traz consigo. Felizmente, a produtora foi inteligente ao ponto de esconder o facto de que a eterna parceira de Joker não é a única personagem a juntar-se ao elenco da série em The Pact. Como o nome indica, o segundo capítulo mostra-nos uma Gotham ameaçada por uma perigosa aliança criminosa, cuja composição não se fica apenas por Harley Quinn, John Doe e The Riddler.

A psicóloga virada psicopata pode ser a estrela da companhia - e, diga-se, faz por merecer esse estatuto ao longo do episódio -, mas é na gestão de todo este elenco cada vez mais vasto de nomes importantes do universo da DC Comics que o novo capítulo mais brilha. Seja nas interações com Bruce Wayne e Batman ou nas interações entre si, todas as personagens têm direito ao seu tempo de antena e todas elas conseguem conquistar a atenção ininterrupta do jogador.

The Pact destaca-se também por ser, muito possivelmente, o primeiro episódio da série em que a presença de Bruce Wayne é bastante superior à de Batman. Não se deixem enganar, isto é claramente um ponto positivo. Embora a excelente coreografia e momentos de escolhas das sequências de ação assentes em Quick Time Events proporcione segmentos intensos de jogabilidade, os melhores elementos da série continuam a ser a qualidade da escrita e das suas personagens, algo que fica limitado quando Batman entra em cena para espancar todos os que se colocarem no seu caminho.

Batman T2 EP2 Analise Imagens

Colocar o foco no multimilionário permite também dar mais ênfase às questões morais a que o protagonista e o jogador terão de responder à medida que dão por si a infiltrarem-se num grupo composto por mentes criminosas com pouca sensatez e estabilidade mental. Fugindo à inevitável questão do código de Batman de nunca, em qualquer circunstância, matar os seus inimigos, a Telltale prefere colocar questões moralmente questionáveis ao homem por detrás da máscara, obrigando-o a gerir alianças altamente inflamáveis e a traçar a linha que não quer ultrapassar ao mesmo tempo que procura não comprometer a missão.

Como já referi, Harley Quinn é, sem sombra de dúvidas, o principal destaque do episódio e nota-se que a produtora gastou muito tempo na criação da sua versão de uma das mais icónicas antagonistas de Batman. Para além de uma excelente vocalização por parte de Laura Post, a sua presença nesta série brilha pela forma como inverte a dinâmica habitual entre o famoso duo. Aqui, Harley é a manipuladora, enquanto Joker - perdão, John Doe - é o enamorado. Harley é a líder e a presença imponente em todas as cenas em que está presente, enquanto John faz tudo para a manter feliz e conquistar o seu afeto.

Batman T2 EP2 Analise Imagens

Não se preocupem, contudo, isto não faz de John Doe uma sombra do mítico vilão que acompanha todos os passos do Cavaleiro das Trevas. Na verdade, a própria Harley faz questão de referir durante o episódio a Bruce Wayne que John é um poço de potencial, mas ainda demasiado verde para corresponder às expectativas. Os traços que tornam Joker um vilão cativante continuam presentes e todas as suas interações com o protagonista proporcionam momentos cativantes, contudo, a decisão de colocar Harley numa posição dominante permite-nos ver uma dinâmica distinta daquela a que estamos habituados.

No que diz respeito ao departamento técnico, não existe muito a apontar. Os ecrãs de carregamento parecem estar mais longos, mas se esse for o compromisso necessário para que a transição entre cenas seja mais suave e os problemas técnicos sejam menores, então que assim seja. Dito isto, tenho de mencionar a existência de um estranho bug que cancelou a minha decisão final do episódio anterior. 

Apesar da informação correta surgir no codex que relata a progressão da narrativa, a personagem que supostamente deveria estar morta - tal como é mencionado no codex - surge viva na sequência inicial e a personagem que deveria estar viva não aparece em momento nenhum do novo episódio. Não é um problema muito grave, pois estamos a falar de personagens pouco relevantes, mas não deixa de ser desapontante, especialmente numa obra que coloca tanto ênfase nas escolhas do jogador.

Batman T2 EP2 Analise Imagens

Depois de um bom início de uma segunda temporada, o segundo episódio mantém a qualidade em níveis bastante elevados, aproveitando para introduzir mais personagens ao seu cada vez maior elenco. Harley Quinn é o maior destaque do capítulo, mas todas as personagens destacam-se pela positiva e proporcionam interações extremamente interessantes. Colocando o foco em Bruce Wayne, a Telltale consegue também mostrar-nos dinâmicas diferentes daquelas que estamos habituados a ver com alguns dos nomes mais conhecidos do universo da DC Comics.