Às vezes só sabemos que um título é realmente especial quando os seus pequenos detalhes ficam connosco depois da consola ter sido desligada. BOXBOXBOY! é um desses caso, tal como o original que nos apresentou puzzles geniais. Esta sequela tem tudo para apelar a um público de uma faixa etária bem larga.

Boxboxboy!.png

Como está explícito no título, vocês controlam uma caixa num mundo monocromático Qbby, personagem que tem uma característica única para chegar onde quer: consegue criar novas caixas adjacentes ao seu corpo, podendo ser criadas à sua esquerda, em cima e à sua direita.

O que foi mencionado é o mais básico do jogo, mas não tardará para que nos níveis seguintes sejam introduzidas novas mecânicas que continuam a manter o jogo empolgante. Em cada nível em que entra, Qbby tem de chegar à porta que se encontra no lado oposto. Para lá chegar, há vários obstáculos - os tais quebra-cabeças - pelo caminho até ao destino final. Se este desafio não for suficiente, em alguns níveis podem tentar apanhar todas as coroas espalhadas pelo cenário.

Boxboxboy! 2.png

Os vários desafios propostos vacilam entre o genial e a simplicidade. Algumas das técnicas vão acompanhar-vos pela extensão do jogo todo, como criar caixas sem as soltar para que se possam deslocar por abismos e locais estreitos livres de perigo. Outros aparecerão ocasionalmente, como uma grua que vos transportará de um local para outro, mas com as precauções devidas a serem tomadas. O apelo de um nível dependerá totalmente da vossa capacidade de assimilar o que vos é ensinado, assim como a astúcia em aplicar o que foi retido.

À medida que vão completando o jogo, aparecem amigos para popular o espaço inicial onde estão as portas que vos levam para outros conjuntos de desafios. Vão poder desbloquear novos fatos, bandas desenhadas (que dão um pequeno contexto e carácter à personagem) e faixas da banda sonora para poderem ouvir individualmente. Além das BDs, há poucos motivos para visitar a loja onde desbloqueiam este conteúdo. O verdadeiro apelo do jogo são mesmo os seus desafios, razão pela qual existe, razão pela qual os possuidores de uma Nintendo 3DS devem adquiri-lo.

Como é evidente, há níveis que vão ser mais exigentes do que outros. Mas quando chegar o momento de exclamar mentalmente "Eureka!", vão-se sentir satisfeitos por não se sentirem traídos pela vossa inteligência. Há dicas que podem ser desbloqueadas a troco de Play Coins, no entanto preferia que a solução não ficasse completamente escancarada. Deviam ter usado o formato usado da série Professor Layton, uma solução de três dicas que explica em vez de mostrar como se faz.

Boxboxboy! 3.png

BOXBOXBOY! deveria ter em atenção quem procura ser torturado por puzzles dignos de exercitar a sua massa cinzenta. O Challenge World é interessante, mas longe de ser suficiente. A equipa de produção deveria ter posto mais esforço neste aspeto onde uma falange de jogadores teria obrigatoriamente de recorrer aos fóruns para solucionar estes casos e onde a elite de pessoas insaciáveis por um desafio à sua medida pudesse ser recompensadas por terem atingido tão alto patamar de desafios.

Contudo, este título é claramente recomendável. Os seus obstáculos não são complicados de ultrapassar, uma volta a pé para clarear o pensamento é suficiente para regressarem de cabeça fresca e estarem aptos para o que vos for colocado à vossa frente. E quando virem os seus mecanismos de jogabilidade a serem reproduzidos ficarão pasmados com a criatividade que foi introduzida num título tão pequeno.