É oficial, BOXBOY é uma trilogia. Nestes três títulos foram entregues puzzles com uma grande criatividade que parecem, à primeira vista, demasiado simples. A introdução do jogo encaixa-se nessa definição mas, à medida que se avança, BYE-BYE BOXBOY! é um ótimo exercício mental, é um exercício à imaginação e criatividade. 

Na saga BOXBOY o jogador controla a personagem Qbby, uma caixa com um par de braços, pernas e olhos. Esta caixa personificada progride em vários níveis ao entrar nas respectivas portas que se abrem para um mundo de problemas a resolver. O jogo consiste em ir da esquerda para a direita até encontrar a porta de saída mas, como é óbvio, a travessia não é em linha recta. Em determinados momentos, ser-vos-á pedido uns segundos de atenção do vosso cérebro para resolverem um problema, para perceberem como transpor certos bloqueios que estão no vosso caminho. 

Imagens Analise BYEBYEBOXBOY

A introdução às dificuldades e mecanismos peculiares é bastante similar aos outros dois jogos. Saltar e criar cubos são as duas mecânicas mais básicas, que rapidamente evoluem para técnicas elaboradas de criação de novos cubos em conjugação com os perigos apresentados no nível. Só mesmo no segundo ou terceiro mundo é que os puzzles se tornam verdadeiramente complicados, aliás, a dificuldade aumenta sobretudo para a missão secundária: apanhar as coroas pretas localizadas em sítios estratégicos. 

Criar longas filas de caixas parece simples, um ardil do jogo que torna BOXBOY genial. Uma vez de frente para um puzzle é preciso pensar, por exemplo, como ativar um interruptor para abrir uma porta sem que sejamos atingidos por um raio laser ou ir em queda livre para um fosso profundo. Depois de ultrapassar o desafio, ou um pequeno conjunto de desafios, conseguimos aperceber-nos da genialidade desta obra minimalista. 

Imagens Analise BYEBYEBOXBOY

Haverá, inevitavelmente, vezes em que se vão sentir bloqueados. Em qualquer outro jogo, a solução só vos era dada em truques e dicas partilhados por jogadores que conseguiram ultrapassar estas dificuldades. Aqui, se têm a vossa carteira digital da 3DS recheada de moedas entregues a troco de passos dados com a consola na vossa posse, então terão sempre a solução à mão. Eu, que já juntei mais de uma centena destas moedas, tinha sempre a resolução pronta. É algo que faltou rever, pois faria muito mais sentido que estas soluções fossem “pagas” com as medalhas que vamos acumulando. 

Se acham que os desafios de BYE-BYEBOXBOY! são demasiado fáceis e insuficientes para o vosso intelecto habituado a problemas complexos, então encontrarão uma extensão das mecânicas deste jogo nos Challenge Worlds. Estes são quebras-cabeças que têm de ser adquiridos a troco das medalhas que se ganham no jogo e vão certamente incentivar-vos a investir mais tempo e retirar mais satisfação do que nos níveis comuns.

Imagens Analise BYEBYEBOXBOY

A HAL Laboratory, criadores de Kirby, criaram aqui uma série fantástica, que obriga o jogador a pensar de outra forma, a prever resultados antes das caixas serem utilizadas. Há uma quantidade bem generosa de conteúdos por um preço bem justo: cinco euros por mais de cento e oitenta desafios.