Depois de alguns anos de ausência após o lançamento de Everybody’s Golf 6 na PlayStation Vita e, mais tarde, na PlayStation 3, a popular série da produtora Clap Hanz está de regresso e faz a sua estreia na atual consola caseira da Sony com uma entrada sem qualquer número à frente do título e que marca, finalmente, a uniformização do nome da série de desporto em todas as regiões - série era conhecida até agora como Hot Shots Golf na América.

Everybodys Golf Imagens Analise

Dividindo protagonismo com Mario Golf no que diz respeito aos títulos de maior popularidade centrados neste desporto de elite, Everybody’s Golf tinha sobre os seus ombros a responsabilidade de saciar uma audiência de jogadores que não tinha qualquer alternativa à série na PlayStation 4. O anúncio chegou cedo no ciclo de vida da consola, mas o lançamento acabou por atrasar-se. Ainda assim, depois de vários dias passados com a sétima entrada principal da série, fica claro que a espera valeu a pena e que o título é tudo aquilo que os seus fãs poderiam querer, conseguindo ao mesmo tempo despertar o interesse de uma nova geração de jogadores.

Apesar de não colocar um número no seu título, o que geralmente significa que estamos perante um recomeço, uma reimaginação ou reinvenção da série em questão, Everybody’s Golf na PlayStation 4 conserva muito daquilo que a torna tão apetecível para uma porção significativa de jogadores, muitos dos quais provavelmente nem sequer terão grande interesse no desporto propriamente dito. Oferecendo uma jogabilidade extremamente acessível, mas igualmente divertida e recompensadora, a obra apresenta-se como uma fonte de entretenimento imediato que pode ser desfrutada a solo ou com amigos.

Everybodys Golf Imagens Analise

Fazendo jus à velha máxima do futebol que diz que em equipa que ganha não se mexe, a nova entrada não tenta reinventar a roda, optando por manter intacta a fórmula de sucesso dos seus antecessores. Desta forma, a jogabilidade será bastante familiar para aqueles que tiverem historial com a série e bastante fácil de aprender para aqueles que fazem a sua estreia nestas andanças com o novo capítulo. Aliás, um dos melhores elogios que posso fazer à obra é que consegue transformar um dos desportos pessoalmente mais desinteressantes numa experiência altamente agradável.

As tacadas continuam a ser realizadas a três tempos - o primeiro pressionar do botão inicia o movimento, o segundo define a força e o terceiro a precisão do impacto na bola -, os efeitos continuam a ser definidos com o pressionar do respetivo botão no d-pad e a análise do vento e do relevo do terreno continua a ser fundamental para adaptarem a direção da pancada. Simples o suficiente para não ser demasiado exigente, mas sem comprometer o lado mais estratégico e habilidoso do desporto, é assim que Everybody’s Golf escolhe representar a modalidade de Tiger Woods e fá-lo com um enorme grau de sucesso.

Everybodys Golf Imagens Analise

Mesmo com toda esta simplicidade de processos, Everybody’s Golf faz questão de introduzir os jogadores às suas mecânicas através de uma robusta componente a solo que acaba por não ser mais do que apenas um tutorial glorificado. Infelizmente, é neste departamento que reside o principal problema da obra, isto é, na lentidão com que vai disponibilizando opções aos jogadores. Para além de introduzir as mecânicas da jogabilidade, a campanha oferece desafios na forma de personagens adversárias que vão sendo desbloqueadas à medida que melhoram o nível da vossa personagem através da participação em torneios.

No fundo, estes adversários são uma espécie de bosses que têm de derrotar para abrir um pouco mais o vosso leque de opções no jogo, ou seja, será após baterem estes oponentes que desbloquearão acesso a novos campos, novas opções de personalização, novos tacos e outras mecânicas, como por exemplo, a possibilidade de conduzir um carro de golfe após subirem ao Rank 3. O problema é que esta progressão é de tal forma lenta que poderão ter de gastar bem mais do que uma dezena de horas para desbloquearem todos os campos de golfe disponíveis, o que é uma pena, pois os primeiros campos são os mais tradicionais.

Everybodys Golf Imagens Analise

Se o barrar do acesso a todo o conteúdo que a obra tem para oferecer através da progressão na campanha tem resultados mistos, a progressão do nível da personagem é  bem mais eficaz. Essencialmente, sempre que realizarem uma tacada com determinado taco as suas características vão sendo melhoradas em quatro departamentos: Força, Controlo, Efeito e Backdoor - diminui a probabilidade de a bola fazer ricochete no buraco e não entrar. Isto significa que quanto mais jogarem, melhor a vossa personagem se tornará, o que, em efeito práticos, significa que aquilo que no início requeria três pancadas para chegarem perto do buraco, passará mais tarde a necessitar apenas de duas, colocando-vos mais perto do Birdie ou até mesmo do Eagle.

Concluída a campanha e desbloqueado tudo o que havia para desbloquear, o próximo passo é atacar a componente online da obra que, naquela que é provavelmente a maior novidade da estreia da série na PlayStation 4, introduz um elemento em mundo aberto à experiência. Aqui podem percorrer os campos de golfe à vontade, recolhendo moedas que podem ser depois ser gastas em itens cosméticos, conduzindo o carro de golfe de forma agressiva como se estivessem numa versão PG13 de GTA, pescar - se por algum motivo isso vos parecer uma forma interessante de passar o tempo - e, claro está, jogar golfe. 

Everybodys Golf Imagens Analise

Apesar da existência de rankings diários para aqueles que gostam de perseguir as melhores pontuações na tabela de líderes, o online de Everybody’s Golf será bastante mais interessante se tiverem amigos com os quais partilhar a experiência, pois caso contrário será difícil encontrar motivação para continuar a procurar melhorar a vossa performance. 

No que diz respeito ao multijogador online propriamente dito, o único modo disponível é Turf War. Neste modo, os jogadores são divididos em duas equipas que têm como objetivo conquistar diferentes buracos do campo ao obter a melhor pontuação possível nos mesmos. A equipa que conquistar mais buracos antes do tempo terminar é coroada vencedora. É uma ideia interessante, mas a execução deixa a desejar e transforma as partidas em confrontos caóticos sem grande emoção.

Everybodys Golf Imagens Analise

Antes de partir à conquista do campos verdejantes, contudo, é preciso passar pelo sempre importante processo de criação da vossa personagem. Neste aspeto, Everybody’s Golf não desilude e oferece um sistema de criação de personagens bastante robusto que faz lembrar o processo de criação dos Mii na Wii, permitindo criar versões cartoon bastante aproximadas do jogador graças à quantidade e variedade de opções. Como já foi referido, podem também adquirir e desbloquear opções adicionais de vestuário para personalizar ainda mais a vossa personagem.

No departamento técnico, a obra da Clap Hanz é acima de tudo competente. O seu grafismo não deslumbrará ninguém, mas confere um tom convidativo e relaxante à experiência. A variedade de cenários é também de salutar, mesmo que muitos deles não fujam aos habituais ambientes verdejantes em que o desporto é praticado. A banda sonora é limitada, com o jogo a preferir dar destaque aos efeitos sonoros do taco a bater na bola, as instruções do caddy e a bola a rolar na relva. É um jogo no qual podem perfeitamente acompanhar as vossas sessões com a vossa playlist no Spotify.

Everybodys Golf Imagens Analise

Everybody’s Golf não vai figurar certamente na lista de obras mais memoráveis do ano, mas é uma experiência altamente divertida que oferece exatamente aquilo que tinha de fazer para ser considerada um sucesso. A jogabilidade acessível e recompensadora pode facilmente tornar-se um vício difícil de controlar, mesmo que a progressão seja lenta e a componente online não seja profunda o suficiente para se manter interessante durante longas sessões. Se gostam do género, não existem razões para não adquirirem esta obra. Se nunca experimentaram a série, mas gostavam de o fazer, então este é um excelente ponto de entrada.