A produtora germânica Shin’en Multimedia, parceira da Nintendo há quase vinte anos, com mais de duas dezenas de títulos publicados nas consolas da gigante japonesa, optou por fazer uma aposta segura na Nintendo Switch. Fast RMX ficou garantido como um título de lançamento na mais recente consola da marca nipónica, incluindo todo o conteúdo de Fast Racing Neo e os seus DLC. Até para o jogo ficar bem aperaltado, arredondaram para trinta o número total de pistas ao adicionar seis novas. 

Basta verem um ou outro material gráfico, nomeadamente um de carácter audiovisual, para tecerem comparações com os epítomes deste sub-género das corridas: F-Zero e Wipeout. Não conhecem nenhuma destas séries? São ambas séries de corridas futuristas, com veículos com uma frente alongada que planam a centímetros da superfície a enormes velocidades. Estes jogos exigiam reflexos rápidos aos jogadores; a quem jogava era-lhe retribuída uma jogabilidade recompensadora. 

Imagens Analise Fast RMX

Uma simples mecânica faz com que Fast RMX mereça ser experimentado por todos, torna o título alemão uma obra que tem mérito próprio e não um produto resultante da ausência sentida dos títulos em que se inspira. Por si só, qualquer veículo atinge velocidades estonteantes, não obstante, há oportunidades a aproveitar ao longo de todo o traçado para acelerar ainda mais e, porventura, ultrapassar a competição. É através de faixas de cores distintas que nos é permitido ganhar mais velocidade, um breve impulso que pode fazer toda a diferença entre subir ao pódio ou ficar longe dele. Contudo, a vossa habilidade é posta à prova e se passam por essas zonas com a cor oposta abrandam.

Como qualquer bom jogo de corridas, os melhores resultados só são alcançados depois de conhecerem melhor a máquina controlada, de ter uma noção geral da pista que vamos percorrer. Os veículos futuristas variam em três características mecânicas (para além da estética): capacidade de aceleração, velocidade máxima possível a atingir e o acréscimo de velocidade dada pelo boost. Esta última característica é devidamente activada depois da recolha de esferas de energia espalhadas pela pista. Há, com certeza, uma aeronave adequada a cada tipo de jogador. A primeira aeronave a que temos acesso é de longe a mais equilibrada, as que são posteriormente desbloqueadas à medida que se completa as corridas do modo Championship, permitem uma abordagem diferente às curvas e à aceleração. Há quem queira ter a segurança de poder recuperar rapidamente a velocidade após uma curva mal executada, como também existem escolhas para quem quer manter uma velocidade estável ao longo de todas as voltas que têm de dar. 

Imagens Analise Fast RMX

O verdadeiro apelo de Fast RMX é o multijogador. Em ecrã dividido, até no próprio ecrã da consola, medem-se habilidades e os reflexos dos pilotos das aeronaves futuristas a altíssimas velocidades em confronto direto, um ao lado do outro. Não há nada melhor do que podermos transportar a Nintendo Switch para qualquer lado e ter um torneio instantâneo, nem que seja à vez se houver apenas um par de comandos Joy-Con. Se houver dois, é possível termos o ecrã dividido em quatro, mas aí já é recomendado a ligação à uma televisão, visto o espaço de visualização ser tão pequeno. Mas caso tenham amigos com uma Nintendo Switch, então o melhor é emparelhar as consolas através de uma ligação à rede. Uma possibilidade que permite até oito jogadores ao mesmo tempo. 

Se ter os sessenta fotogramas por segundo é algo essencial para as vossas sessões de videojogos, então vão ficar felizes em saber que Fast RMX é reproduzido com uma resolução de 1080p a 60fps, obviamente quando a consola estiver ligada à televisão. E é esta fidelidade gráfica, aliada a uma direção artística notável, que permite dar-nos uma sensação genuína de velocidade. 

Imagens Analise Fast RMX

O que ajuda a dar essa sensação de velocidade são, também, os traçados desenhados especificamente para sublinhar esta característica. Não verão curvas apertadas para vos obrigar a abrandar, mas sim curvas longas que se estendem por vários metros. Também não será raro encontrarem vários tipos de obstáculos que, a grandes velocidades, vão fazer explodir o vosso veículo dada a violência da colisão. 

Uma outra mecânica que influencia bastante a jogabilidade é o impulso na aceleração que é possível dar, depois de termos feito a recolha das esferas espalhadas pela pista. Se existe uma possibilidade adicional de poderem ultrapassar os vossos adversários, de ganhar mais alguns segundos de vantagem ou de emendar um erro ocorrido numa curva mal calculada, então é imperativo usarem-na. Recolham as esferas de energia espalhadas por toda a extensão do circuito para encherem a barra do boost e quando acharem que já têm uma quantidade suficiente, acelerem sem medo. 

Imagens Analise Fast RMX

Gostam de fazer jogo sujo? Dêem esse impulso quando estiverem atrás do adversário e quando embaterem contra ele vão derrubá-lo, para assim aumentar a distância que vos separa e que não pode ser recuperada com uma simples ultrapassagem. Vão certamente pôr amizades em jogo caso usem estas táticas, o melhor é utilizar esta tática em sessões multijogador online.

Os proprietários das séries F-Zero e Wipeout chegaram a uma estagnação criativa, sem saberem o que fazer com as suas propriedades intelectuais. Felizmente, existem produtores (que são igualmente jogadores) que sentem saudades e a necessidade do regresso destas séries. Falta-lhes sentir o perigo constante de uma aceleração descontrolada, da velocidade que teimamos em não reduzir e também da competição destemida que só nos motivava a sermos ainda melhores pilotos. Fast RMX é exatamente esta experiência, que se destaca com características originais e que agora podemos transportar e partilhar onde quisermos.