Com o futebol há um sentimento de partilha. Ver um jogo da Liga NOS, da Liga dos Campeões ou do Euro é melhor se for acompanhado por alguém. Seja para assumirmos o papel de treinador de bancada junto dos nossos familiares e amigos; seja para estarmos prontos para tecer comentários inteligentes nas redes sociais no instante em que ocorrem as jogadas mais polémicas; ou para vibrarmos com a emoção transmitida pelos cânticos das claques que dão tudo pelo seu clube, o futebol movimenta milhões. 

O futebol nos videojogos partilha o mesmo sentimento. E a EA com FIFA 18, quer capitalizar o que a Nintendo Switch conseguiu alcançar: possibilitar várias formas de jogar com a consola. Mesmo que algumas contrapartidas inevitáveis estejam presentes naquela que é uma das melhores versões portáteis de um jogo de futebol.

Imagens Analise FIFA 18 Switch

Em termos de conteúdo que estão presentes na versão Nintendo Switch de FIFA 18, podemos contar com Jogo Rápido, Ultimate Team, Carreira de Treinador, Carreira de Jogador e Copa Internacional Feminina. E para quem é novato a jogar futebol nas consolas, há um modo de treino muito bom que, sinceramente, só falha na nossa tentativa de melhorar em fases que não sejam de treino básico. Era bom podermos saber pelo jogo no que é que estamos a falhar para não repetir os mesmos erros.

Notavelmente ausente, em comparação com as habituais outras versões para as concorrentes da Nintendo, é o modo A Caminhada - a tentativa da EA dar uma carga dramática com uma narrativa centralizada no jogador Alex Hunter. Sinceramente, não é um modo que faz grande falta. O que faz falta é uma estrutura online decente, que dê para convidar amigos para jogar. 

Imagens Analise FIFA 18 Switch

Infelizmente, tal não é possível se o vosso amigo estiver impossibilitado de estar convosco no mesmo local. Caso tenham duas consolas ou se estiverem bem familiarizados com os controlos providenciados por um único Joy-Con, podem dar a oportunidade aos vossos amigos de jogar FIFA 18 com vocês. Também no quadro das ausências estão Squad Battles e Weekend League, duas baixas em FIFA Ultimate Team. 

De uma forma geral, este FIFA na Switch oferece, em termos de jogabilidade, aquilo que se espera do jogo anual do colosso que é a EA neste género desportivo. Temos um jogo de futebol pausado, com uma Inteligência Artificial assinalável, que se pode adaptar às vossas habilidades de forma a entregar um bom desafio, sem grandes facilidades. 

Imagens Analise FIFA 18 Switch

Nota-se uma dinâmica ligeiramente diferente em relação à versão base do jogo, pois o motor Frostbite não foi o utilizado para criar FIFA 18 na Switch. Isto é um daqueles detalhes que só fará mossa aos fãs acérrimos da série. É certo que pode ser visto como um retrocesso, mas quem compra este simulador de futebol tem noção que não é na Nintendo Switch que irá vender em maior quantidade. Quem compra FIFA numa consola Nintendo estará certamente a contar com a experiência que a consola melhor proporciona, como por exemplo o multijogador local.

Com a consola fora da base de carregamento, ou seja, quando está a ser utilizada como uma consola portátil, os dois Joy-Con da Switch proporcionam a habitual jogabilidade, onde é possível fazer todos os movimentos tradicionais que a série FIFA tem vindo a oferecer. Passes em profundidade, remates colocados ou fintas elaboradas; é possível fazer tudo e mais alguma coisa. 

Imagens Analise FIFA 18 Switch

Contudo, na hora do golo queremos celebrar como ditam as modas, só que estamos restritos ao pressionar do botão B, sem sabermos muito bem aquilo que o nosso goleador vai fazer. Aliás, a jogabilidade tem um grau de complexidade bastante elevado: basta experimentar o modo de Treino e tentarem receber a pontuação mais elevada na realização dos exercícios que nos são propostos. Dominar a bola e fazermos o que queremos com ela não é tão simples quanto isso se queremos subir a dificuldade ou dominar as partidas multijogador.

Jogar com só um Joy-Con é uma experiência diferente, onde a parte de simulação característica de FIFA é substituída por um estilo de jogo mais arcada. Como há menos um analógico, um gatilho e o botão acima do gatilho, há técnicas que já não são possíveis de executar. Como já não se consegue jogar de forma estratégica e calculada, o jogo acaba por ficar mais rápido, mas menos tático. Não deixa de ser divertido, desde que se esteja habituado a jogar desta forma. O mais aborrecido é quando se está muito tempo sem jogar a solo ou em multijogador e é necessário passar pelo processo de habituação a um novo estilo de jogo.

Imagens Analise FIFA 18 Switch

Tecnicamente, FIFA 18 é bom, mas longe de estar impressionante. Só mesmo aquelas super estrelas dos clubes milionários é que têm uma representação mais fiel à realidade dos seus jogadores. Em Portugal, nomeadamente na equipa do FC Porto, os modelos são semelhantes, mas estão longe de aproximar daquilo que a PlayStation 4 e a Xbox One são capazes de alcançar. Mas, mais uma vez, não é isto que importa, mas sim o jogo em si. Todavia, é bom podermos ter o clube que apoiamos bem representado e o clube nortenho nem estádio oficial tem na versão Switch.

Esta versão de FIFA 18 poderia ser um importante fenómeno se estivesse a par das outras consolas. Infelizmente, não há um online decente em que seja possível jogar com amigos da nossa lista. Algo que é muito estranho, porque dois grandes jogos criados pela Nintendo que têm no multijogador a sua grande fatia do jogo, Mario Kart 8 Deluxe e Splatoon 2, podem aproveitar as funcionalidades online que a Nintendo Switch sem problema algum. Podem-se criar salas de jogo, de chat e continuar a jogar com amigos sempre que se quer. É uma situação incompreensível e seja de quem for a culpa, EA ou Nintendo, é uma componente que tem que ser melhorada consideravelmente.

Imagens Analise FIFA 18 Switch

Tal como qualquer jogador que gosta de poder escolher a sua equipa de eleição da Liga NOS, ou de uma das principais ligas europeias, também há outros que seguem o futebol feminino. Há doze equipas nacionais que se podem escolher para torneios internacionais. Isto já existe desde FIFA 16, mas é bom saber que é algo que não está em falta. Todavia, são as funcionalidades já mencionadas do popular modo FIFA Ultimate Team. 

No cômputo geral, se FIFA 18 na Switch fosse exatamente igual ao das versões PlayStation 4 e Xbox One, onde o jogo vende claramente mais, era a versão que ficava em vantagem, visto a própria consola permitir jogar instantaneamente com outra pessoa em qualquer lugar. Mas acabamos por ficar com uma versão menos elaborada de um dos títulos de desporto mais importantes da EA. E não será por isso que o jogo é menos divertido. É, sem sombra de dúvidas, o melhor jogo de futebol que foi produzido para uma consola portátil.