Desde o seu início, em finais do ano passado, a série episódica da Telltale inspirada no popular universo de George R.R. Martin tem sido vítima das altas expectativas que tinham sido estabelecidas para a mesma. Até ao lançamento do capítulo conclusivo, apenas espaçadamente esta obra tinha sido capaz de produzir momentos marcantes passíveis de rivalizar com o material que lhe serve de inspiração e, de uma maneira geral, todos os episódios sofriam com um ritmo lento e uma progressão narrativa mínima e insatisfatória.

Game of thrones season

Com The Ice Dragon, o sexto e último episódio da série, a produtora concluiu finalmente os diversos arcos narrativos que se arrastaram a passo de caracol durante a temporada, embora nem todos tenham direito a uma conclusão satisfatória. Na verdade, o impacto do final da história protagonizada pelos vários elementos da House Forrester dependerá necessariamente do vosso grau de investimento nas personagens e suas motivações, algo que no meu caso nunca existiu em grandes quantidades.

De facto, a maior crítica que posso fazer à série Game of Thrones enquanto um todo é que falhou categoricamente em fazer-me estabelecer uma ligação emocional aos seus inúmeros protagonistas, aspeto em que a Telltale se tem revelado exímia nas suas últimas publicações. Isso ficou claro quando momentos que tinham tudo para entregar potentes socos emocionais e se apresentarem como cenas memoráveis tiveram um impacto praticamente nulo em mim, uma vez que a parede que me separa das personagens nunca foi verdadeiramente quebrada.

A justificação para isso pode residir no facto de a série apresentar um número considerável de personagens jogáveis e por isso estar forçada a saltar constantemente entre cenários e fios narrativos, acabando por fragmentar demasiado a narrativa e impedindo que os diferentes protagonistas e motivações se fixem na mente do jogador. Claro que intervalos de quase três meses entre episódios de apenas duas horas não facilitam a tarefa de manter os eventos passados frescos na nossa memória.

Game of thrones season

Enquanto episódio isolado, The Ice Dragon conta nas suas fileiras com as enormes doses de sangue e violência a que os fãs do universo já estão habituados e também com uma batalha épica que acelera certamente o batimento cardíaco dos jogadores e que fornece algumas das cenas mais memoráveis de toda a temporada. No entanto, a batalha decorre já na segunda metade do episodio e até chegarem lá terão novamente de ultrapassar uma primeira hora de ritmo lento e que pouco ou nada contribui para a conclusão.

No que diz respeito aos aspetos positivos, o sexto capítulo da série traz finalmente consigo escolhas e decisões com impacto significativo na narrativa e que resultam em desfechos consideravelmente diferentes para cada uma das personagens jogáveis, havendo por isso um incentivo claro para repetirem o episódio com opções distintas de forma a perceberem como as vossas decisões influenciaram o destino dos protagonistas e da House Forrester.

Game of thrones season

No entanto, como referi anteriormente, nem todos os fios narrativos têm direito a uma conclusão satisfatória e, dependendo das vossas decisões ao longo dos vários episódios, serão várias as perguntas sem resposta que terão convosco quando os créditos começarem a rolar. Entretanto, a Telltale fez questão de confirmar a produção de uma segunda temporada de Game of Thrones, o que significa que muitas destas perguntas serão certamente respondidas no futuro.

Como sempre acontece em qualquer pedaço de conteúdo desta produtora, a escrita e os diálogos entre as personagens voltam a ser o elemento que brilha mais alto durante o episódio, muito embora sejam inegáveis a importância e a qualidade do trabalho de voz por parte dos atores. Já os restantes departamentos técnicos continuam a apresentar-se bastante sofríveis, seja pelo grafismo inconsistente, constantes quebras de framerate ou pelos ecrãs de carregamento ridiculamente longos. O motor de jogo da Telltale continua a mostrar a sua idade e os problemas vão sendo cada vez mais com o acumular de lançamentos.

Game of thrones season

Em jeito de conclusão, The Ice Dragon não fecha com chave de ouro a temporada porque volta a sofrer com os problemas de ritmo de capítulos anteriores e por deixar demasiadas perguntas sem resposta após o seu final. Para além disso, a diminuta ligação do jogador aos protagonistas prejudicou decisivamente o impacto de alguns momentos do episódio. No fundo, a investida da produtora em Game of Thrones fixa-se como um pedaço interessante de narrativa adicional para enriquecer o universo, mas nada de verdadeiramente memorável.