Quer se goste ou não do modelo por episódios adotado pela IO Interactive para a estreia de Agent 47 na atual geração de consolas, parece-me inegável que o lançamento em pedaços das diferentes missões de Hitman tem impedido a obra de trazer a si a atenção que merece e uma popularidade condizente com a qualidade apresentada até agora. Talvez isso não se traduza numa enorme perda de vendas juntos dos fãs da série, mas o mesmo poderá não ser válido para aqueles que não têm qualquer ligação com a mesma.

Hitman episode 5.png

A caminhar a passos largos para o lançamento da última localização e a consequente chegada da edição física e completa do título, o mais recente capítulo de Hitman leva-nos até ao estado norte-americano do Colorado para aquele que a produtora acreditava ser o desafio mais exigente da obra até à data, uma missão que separaria os casuais dos hardcore devido ao seu elevado grau de dificuldade e ao tempo e dedicação que iria requerer dos jogadores para ser ultrapassada com sucesso.

Embora essas palavras não sejam mais do que um truque de marketing para espicaçar os seus fãs e elevar o seu entusiasmo, não são precisos muitos minutos com o novo episódio para se perceber que estamos perante um desafio bem mais exigente do que aqueles oferecidos até ao momento. Contudo, isso não significa que a missão seja frustrante, injusta ou cansativa, muito pelo contrário. Perceber as rotas mais acessíveis, os erros a evitar e os métodos mais eficazes para ultrapassar obstáculos é um elemento essencial à experiência da obra, pelo que o processo de aprendizagem é uma das componentes em que mais brilha.

Hitman episode 5 2.png

Se bem se lembram, uma das críticas que fiz à missão de Marrakesh, a mais fraca até ao momento, foi o facto do número e da janela de oportunidades ser extremamente reduzida, levando a vários momentos de irritação em que se tornava difícil perceber como é que o descalabro poderia ter sido evitado. Isso nunca aconteceu em Colorado. Sim, é verdade que o facto da missão ter lugar num acampamento militar recheado de guardas fortemente armados significa que o mínimo erro ditará o vosso fracasso, mas as oportunidades estão lá e o timing certo para as aproveitar é sempre passível de ser detectado, sendo apenas preciso paciência para retirar o máximo proveito das mesmas.

A dificuldade é desde logo mitigada pelo facto de ser relativamente fácil obterem um disfarce que vos permita explorar com uma liberdade considerável o acampamento de treino do exército militar que aparenta estar no centro da trama narrativa de Hitman. A partir desse momento, explorar o território, perceber as rotas dos inimigos, a localização dos alvos, obter informações importantes e descobrir oportunidades de assassinato à espera de serem aproveitadas são processos ao alcance de qualquer um e que, como sempre acontece nestes títulos, premeiam a dedicação e a paciência dos jogadores.

Hitman episode 5 3.png

Ao contrário do que vinha sendo norma nos capítulos anteriores, Colorado conta com um total de quatro alvos e uma secção final de infiltração antes da fuga habitual que marca o término de cada episódio. O número de oportunidades para assassinatos mais espetaculares não acompanha o aumento do número de alvos, algo que, embora seja um pouco desapontante, se torna compreensível, tendo em conta o facto de algumas das oportunidades envolverem mais do que apenas um dos alvos. A execução das mesmas requer igualmente um número mais elevado de passos até ao momento do assassinato, mas a recompensa e a gratificação após uma oportunidade bem aproveitada é sempre superior a qualquer frustração que possa surgir pelo caminho.

Concluir a missão sem qualquer erro é uma tarefa hercúlea ao alcance de poucos jogadores, mas a diversão e gratificação obtida após a conclusão de um desafio extremamente exigente é mais do que suficiente para nos motivar a regressar a Colorado vezes sem conta em busca de testar novos métodos e dominar todos os elementos em jogo neste episódio. É na forma como o novo capítulo equilibra a dificuldade com a gratificação que está o sucesso não só deste capítulo, mas também de toda a obra até ao momento.

Hitman episode 5 4.png

Infelizmente, apesar de ser um ambiente quase perfeito para construir uma missão de ação furtiva de elevada dificuldade, o acampamento militar deixa algo a desejar no que diz respeito à diversidade de ambientes que oferece. A necessidade de exploração advém, obviamente, da jogabilidade, mas em praticamente todos os capítulos anteriores existia uma vontade em ver todos os cenários oferecidos pela localização criada pela produtora, algo que claramente não se encontra neste episódio. Por outro lado, os longos ecrãs de carregamento e os soluços da framerate parecem ser problemas do passado.

Em suma, o quinto episódio de Hitman é mais um muito bom pedaço de conteúdo para um dos títulos que de forma quase despercebida se vai transformando numa das melhores obras do ano e uma das mais interessantes experiências de ação furtiva dos últimos anos. Oferecendo o capítulo mais exigente até ao momento, Colorado oferece também uma jogabilidade extremamente gratificante que ofusca os momentos raros de frustração e que incentiva constantemente o jogador a continuar a tentar até atingir o sucesso.