Embora a necessidade e utilidade de transformar Hitman numa série episódica esteja ainda muito longe de estar justificada aos olhos dos mais céticos, não existe como negar que o cerne da experiência protagonizada por Agent 47, ou seja, a sua jogabilidade, está mais aprimorada e satisfatória do que nunca, algo que ficou por demais evidente no capítulo de estreia da obra e que deixou água na boca relativamente ao que futuros episódios lhe poderiam acrescentar.

Hitman episode 2.png

Pois bem, agora que a segunda entrada do título já se encontra disponível para todos aqueles que aderiram ao formato episódico, fica cada vez mais claro que podemos perfeitamente estar perante o melhor jogo da série até à data, ficando apenas a faltar a diversidade de níveis, ou localizações, que estarão presentes apenas quando todos os seus capítulos tiverem finalmente chegado ao mercado. Com apenas dois episódios publicados, a IO Interactive merece ser destacada por oferecer aos fãs de Hitman exatamente aquilo que estes pretendiam, uma experiência de ação furtiva com mapas gigantescos e opções quase intermináveis para concluir os seus objetivos.

Depois da visita a uma mansão de luxo em Paris para participar num requintado evento estilístico, a nova missão da ICA leva-nos agora até à solarenga e paradisíaca localidade italiana de Sapienza com o objetivo de eliminar dois alvos responsáveis pela criação de uma poderosa arma bioquímica, um vírus indetetável e capaz ceifar a vida de qualquer pessoa, bem como impedir a conclusão da sua produção, destruindo-a antes desta chegar às mãos erradas. Para além da ameaça à segurança e saúde pública, este vírus é igualmente uma ameaça ao negócio da agência, tornando desnecessária a contratação de assassinos profissionais.

Hitman episode 2 2.png

Tal como o primeiro episódio, este novo nível conta igualmente com uma luxuriosa mansão que serve de habitação aos alvos da missão, mas ao contrário de Paris, Sapienza coloca também uma praça inteira à disposição do jogador, praça essa que oferece inúmeras oportunidades para assassinatos meticulosamente planeados, algumas das quais permitem inclusivamente atrair os alvos para longe do interior da sua mansão e consequentemente das dezenas de seguranças pessoais que patrulham a área.

Mais uma vez, o título incentiva o jogador a planear ao máximo as suas investidas, algo que apenas é possível após uma longa e minuciosa exploração do mapa para detetar todos os pontos de entrada na mansão e também no laboratório secreto localizado nas profundezas do penhasco na qual assenta a habitação e onde apenas conseguirão entrar após obterem um cartão de acesso. Não existe maior satisfação do que delinear uma estratégia de abordagem à missão e concluí-la de forma imaculada e muitas vezes igualmente espetacular.

Hitman episode 2 3.png

Desde disfarçarem-se de detetive privado para conseguirem um encontro privado com um dos alvos ou então assumir o papel de amante para apanhar o alvo desprevenido, até ao mais tradicional envenenamento de uma bebida ou refeição, as opções são apenas limitadas pela vossa imaginação e até mesmo o improviso pode revelar-se uma estratégia com resultados extremamente interessantes, embora nem sempre eficazes. Pessoalmente, o assassinato que mais prazer me deu envolveu uma sequência de eventos, mais complicada do que seria de esperar, para obter o disfarce do psicólogo de um dos alvos que foi concluída com uma espetacular asfixia através da arma letal que dá pelo nome de almofada.

Assim como sucedeu com a localização de Paris, que, entretanto, já recebeu um número bastante simpáticos de contratos adicionais, Sapienza conta também com um par de contratos de agravamento para os jogadores interessados em novos e diferentes desafios envolvendo outro tipo de alvos. Para além disso, têm também os contratos criados pela comunidade à vossa disposição, sendo importante referir que os prometidos Alvos Elusivos permanecem ainda sem qualquer data prevista para a sua disponibilização.

Hitman episode 2 4.png

Se estiverem recordados da minha análise ao episódio de estreia de Hitman, foi no departamento técnico que o título da IO Interactive mais defraudou as expectativas. Embora incrivelmente bonito e repleto de cenários bastante detalhados, tanto a framerate como os ecrãs de carregamento e até mesmo os servidores provocaram inúmeros dissabores durante as minhas sessões.

Felizmente, a maioria desses problemas parecem ter sido resolvidos a tempo do lançamento do segundo capítulo, uma vez que não detetei quaisquer soluços na framerate, nem sofri qualquer desconexão durante a minha estadia em Sapienza. Dito isto, os ecrãs de carregamento continuam a ser um problema óbvio, sobretudo num título onde o mais pequeno erro vos poderá forçar a ter de recomeçar tudo de novo. Visualmente, a localidade italiana oferece-nos várias paisagens lindíssimas à beira-mar e um ambiente rústico extremamente apelativo e muito diferente da pompa e circunstância que caracterizava a mansão de Paris.

Hitman episode 2 5.png

Em suma, a segunda localização, nível ou episódio, conforme lhe queiram chamar, de Hitman é mais uma sólida experiência de ação furtiva que volta a fazer uso de um gigantesco mapa para extrair aquilo que de melhor a série tem para oferecer, ou seja, uma enormidade de opções, estratégias e abordagens aos objetivos propostos. Corrigidos alguns dos problemas técnicos, Sapienza é uma adição de qualidade a uma obra que, embora episódica, apenas corresponderá ao seu potencial quando todas as localizações estiverem disponíveis.