Como parte de uma iniciativa no seio da Sony Interactive Entertainment de capitalizar na nostalgia dos seus fiéis seguidores e da sua já longa história na indústria fazendo renascer algumas das suas defuntas séries, LocoRoco é outro exemplo do esforço da gigante nipónica para dar mais algum tempo sob a luzes da ribalta a títulos que cativaram uma pequena porção da sua audiência mas pouco mais. Depois de PaRappa The Rapper e com Patapon no horizonte, é a vez deste curioso jogo de plataformas receber o tratamento remaster e estrear-se na PlayStation 4.

Sem perder grande tempo com introduções narrativas, a obra transporta-nos imediatamente para um planeta habitado por LocoRocos, pequenas e bizarras criaturas que comunicam por canção e que são capazes de se fundir para criar uma criatura de maior dimensão ou de se dividir em múltiplos pequenos seres. Após um ataque e invasão por parte dos Moja, criaturas que ameaçam a segurança e harmonia dos LocoRocos, o jogador assume o controlo do mundo e é incumbido com a missão de guiar estes alegres seres até locais seguros, libertando outras criaturas das amarras - os MuiMuis - dos Moja e restabelecendo a ordem e paz ao planeta.

LocoRoco Remastered Analise Imagens

Uma vez que nenhum conteúdo extra foi adicionado à sua edição remasterizada, LocoRoco Remastered permanece composto por cinco mundos, cada um deles com oito níveis para vos entreter e relaxar durante a vossa estadia com este título, o que faz desta uma experiência relativamente curta que pode ser concluída em poucas sessões de jogo. A ausência de desafio pode também ser um problema para alguns, mas a verdade é que tanto a duração, como a sua dificuldade, são elementos fundamentais para que aquilo que a obra oferece verdadeiramente seja tão eficaz.

Apesar de estar assente numa jogabilidade de plataformas, a música é provavelmente o elemento do título que mais se destaca durante o vosso tempo com o mesmo. Alegre, tranquila, relaxante e capaz de ficar no ouvido após apenas alguns minutos, a banda sonora é excelente e confere uma identidade e um charme bastante próprio à obra que faz com toda a aventura seja extremamente recompensadora e gratificante. Não levará as vossas habilidades de jogador até ao limite, mas entrega algo que poucos jogos conseguem, ou seja, uma experiência capaz de vos colocar num estado de paz de espírito total e com um sorriso na face do princípio ao fim.

LocoRoco Remastered Analise Imagens

Dito isto, os níveis de LocoRoco podem e devem ser jogados mais do que uma vez, já que todos eles apresentam vários caminhos alternativos - alguns até secretos -, bem como MuiMuis para resgatar, elementos com os quais apenas podem interagir se tiverem acumulado determinado número de LocoRocos e insetos e segredos para recolher. Descobrir a totalidade de um nível à primeira passagem é virtualmente impossível, pelo que aqueles que quiserem perseguir o elusivo Troféu Platina de LocoRoco Remastered terão forçosamente de explorar todos os cantos e recantos dos níveis do jogo.

Uma vez que o jogador assume o controlo do mundo e não das criaturas diretamente, a jogabilidade envolve o uso dos botões L1 e R1 - ou se preferirem, o sensor de movimentos do DualShock 4 - para alterar o declive do terreno e permitir a progressão dos LocoRocos. Comer as bagas presentes nos níveis dá origem a um novo LocoRoco, permitindo assim o aumentar da sua dimensão e também a sua divisão em várias criaturas pequenas.

LocoRoco Remastered Analise Imagens

O aumentar da dimensão não só torna mais fácil resistir às investidas dos Moja, como permite saltos maiores, enquanto que a sua divisão permite ultrapassar locais mais apertados, bem como chegar a vários pontos do cenário em simultâneo. Como já referi, a dificuldade é reduzida, pelo que evitar os inimigos e outros perigos é um processo relativamente acessível, ficando a experiência entregue à vossa vontade de explorar os cenários e de continuar a desfrutar da banda sonora.

Sem grande surpresa, o trabalho de remasterização em LocoRoco consistiu sobretudo na melhoria da resolução e qualidade visual do título e nesse departamento não existem grande defeitos a apontar. Os cenários brilham sobretudo pela variedade de cores e a resolução melhorada oferece-lhes uma vivacidade que não estava lá antes. Pode não ser deslumbrante, mas é um obra bonita, cujos ambientes recheados de cor e vida encaixam muito bem com os restante elementos da experiência, isto é, com a banda sonora e com o próprio conceito da aventura que envolve pequenas criaturas que passam os seus dias a cantar.

LocoRoco Remastered Analise Imagens

Se ainda não ficou claro, termino esta análise afirmando que gostei bastante do meu tempo com LocoRoco, título que nunca tinha jogado aquando da sua estreia na PlayStation Portable. Uma experiência perfeita para aqueles que apenas querem algo para os entreter e distrair durante algumas horas sem grandes preocupações, curvas de dificuldade acentuadas ou ritmos frenéticos. A jogabilidade é simples e mantém-se constante ao longo de toda a obra, mas isso é mais do que suficiente para suportar uma aventura que se destaca pela sua banda sonora alegre e repleta de charme. É um jogo curto e o desafio está praticamente ausente, mas isso encaixa perfeitamente no tipo de experiência que LocoRoco pretende oferecer.