No mundo dos videojogos de desporto há também espaço para títulos que não sejam de simulação, algo que seja no domínio arcada. Jogos como NBA Playgrounds provam bem esta afirmação. Basquetebol na variante dois contra dois com personagens que são caricaturas de grandes jogadores do desporto que tem uma grande popularidade nos Estados Unidos; um jogo que vai direto ao assunto com uma jogabilidade minuciosa e precisa. É pena que o conteúdo não seja tão trabalhado como os detalhes das mecânicas. Mas se querem um jogo para uma rápida sessão de basquetebol, NBA Playgrounds é uma das melhores opções. 

Há cerca de meia dúzia de jogadores de cada uma das diversas equipas da liga norte-americana para escolher e quem os conhece bem, se tivesse a liberdade para escolher quem quiser, selecionava rapidamente os melhores jogadores. Porém, a produtora do jogo decidiu bloquear todos os jogadores e desbloqueá-los através de um sistema de cartas. Para ser franco, mais parece que estamos a abrir pacotes de cromos autocolantes. Seja como for, há um destaque para as melhores cartas para sabermos se nos calharam bons jogadores, todavia basta um rápido vislumbre nas suas estatísticas das suas capacidades físicas para sabermos o mesmo.

Imagens Analise NBA Playgrounds

Seja qual for a dupla de jogadores que escolherem, há a possibilidade de evoluírem cada jogador em três níveis. Contudo, só adicionam novas técnicas para encestar, nada de mais eficaz ou proveitoso no jogo em si. O número de pontos que vão acumular vai depender quase inteiramente na vossa habilidade em perceber e assimilar as mecânicas do jogo e da vossa paciência em aguentarem com o sistema de poderes aleatórios. No geral, NBA Playgrounds é competente e divertido. Mas no meu caso, e acredito que em muitos outros jogadores que não tenham uma forte base nas técnicas de basquetebol, passei primeiro pela frustração antes de chegar ao patamar que todos os produtores querem para as suas obras: a diversão.

Em jogos de dois contra dois nos três modos disponíveis - Tournament, Exhibition e Online - pode-se retirar bastante de NBA Playgrounds com tão pouco. Mas o que se retira é da jogabilidade, das mecânicas para os jogadores poderem fintar o adversário com dribles, passes e simulações. Não posso deixar é de mencionar o frustrante que é tentar encestar. Quando se  pressiona o botão correspondente para mandar a bola ao cesto, há um timing em que os jogadores devem respeitar para marcar, algo essencial para o lançamento atrás da linha dos três pontos. Não foram poucas as vezes que mandei a bola demasiado cedo ou demasiado tarde. É ainda mais frustrante não haver algo que nos permita ler no jogo e indique a altura certa para mandar a bola. É algo a memorizar conforme os nossos erros e as nossas bolas a entrar em cheio.

Imagens Analise NBA Playgrounds

Para contornar esta dificuldade, o melhor é utilizar técnicas com passes combinados. Controlado pela Inteligência Artificial, o jogador que não tem a bola vai-se colocar em posição e saltar para apanhar a bola no ar depois de termos efetuado o passe para marcar com grande estilo. E é imperativo aproveitar todos os pontos extra que podemos retirar deste jogo de basquetebol puramente arcada. A primeira equipa a encestar tem direito a um ponto extra, se marcarem com um lançamento de timing perfeito é mais um ponto a vosso favor, tentem a vossa sorte para os três pontos e em conjunto com estes pontos adicionais é um total para o qual vale a pena arriscar.

Como é um título definitivamente arcada, depois de preencher uma barra de energia que se enche à medida que se marcam pontos, é possível ter acesso a alguns poderes. Podem, por exemplo, marcar sem falhar. Uma situação em que se pode aproveitar, de forma inteligente, os três pontos. Podem também marcar pontos a dobrar se utilizarem a já mencionada técnica de combinações de passes. Enfim, é mais uma forma de aproveitar o máximo que o jogo oferece para obter a pontuação mais elevada. Embora seja um sistema divertido, quando o tiro sai pela culatra, tal como a carapaça azul de Mario Kart 8, podemos perder o jogo a instantes deste terminar.

Imagens Analise NBA Playgrounds

Este título de desporto é difícil, são picos de dificuldades que quando nos atingem temos de alterar a forma de jogar na próxima tentativa. Por exemplo, apareceu-me uma dupla implacável a cortar a bola, a minha solução passou por aumentar consideravelmente o números de passes. Uma outra equipa apostava bastante no contra ataque e nos passes longos, por isso tinha que me esmerar na intercepção dos passes e ter cuidado para não perder a bola.  

Não sei qual foi a razão da implementação da vibração tão intensa, mas neste jogo só existe para incomodar quem joga e quem não joga. Dada a força  da vibração, muito provavelmente na intensidade máxima que o HD Rumble dos Joy-Con permite, que parecia emitir uma buzina. No jogo não é possível eliminar ou reduzir a intensidade da vibração, logo a única forma de desligar isto era pelas configurações do sistema Nintendo Switch.  

Imagens Analise NBA Playgrounds

Dado o ainda magro catálogo da eShop da Switch, NBA Playgrounds apresenta-se como uma boa opção para partidas rápidas e divertidas. Porém, não é incorreto mencionar a falta de conteúdo que podia ser incremento com os poderes incluídos nas mecânicas do jogo. Era dar azo à imaginação e encontrar formas divertidas de jogar basquetebol, como existem formas de conduzir veículos em vários títulos. Mas fica o aviso: desliguem a vibração, algo que me assustou várias vezes quando estava a contar com uma vibração mais subtil.