Um olhar pelo catálogo da Nintendo Switch é suficiente para vermos o quão diversificado é. Prova disto é a existência de New Frontier Days: Founding Pioneers, um jogo que nos coloca a controlar colonizadores, para estes fazerem render o máximo possível a terra que acabaram de conquistar. Um jogo de simulação onde temos de ser o melhor gestor possível de rendimentos e também de recursos humanos. New Frontier Days pede-nos para sermos um encarregado que está sempre sob o olhar atento de quem financiou a expedição que levou ao descobrimento do território que estamos a trabalhar. 

Se há algo que a nova consola da Nintendo permite é entregar várias formas para interagir com o jogo. Um jogo como Zelda pode ser jogado de forma portátil, com ecrã inclinado numa superfície plana ou simplesmente na televisão. VOEZ foi o primeiro a romper com o que se pensava ser uma obrigatoriedade de se poder jogar sempre como se quer, em qualquer título - optando pelo ecrã tátil como única forma viável. Infelizmente, o jogo da Arc System Works não seguiu a mesma ideologia, quando se joga claramente melhor com os dedos no ecrã táctil. Arrastar o cursor nos vários menus, itens e locais do mapa com o analógico, nunca é rápido como o toque aplicado com o dedo diretamente onde se pretende.

Imagens Analise New Frontier Days

O vosso objetivo é evoluir a metrópole que se está a desenvolver - sempre mais e melhores construções e edifícios. O que vos obrigará a serem extremamente eficazes, visto que anualmente - período que passa durante alguns minutos reais na sessão de jogo - têm que prestar contas a quem investiu na colonização. Ou seja, a cada ano que passa têm de ter uma quantia pré-determinada de dinheiro para a organização de uma festa. Não o têm? Então vão levar um sermão de quem vos dá as ordens. 

Têm uma base de operações onde se criam os colonos, a partir daqui é selecionar cada um deles e dar-lhes as devidas tarefas. Rachar lenha, recolher minério de picareta nas mãos ou dar tesouradas para cortar lã às ovelhas, são três das muitas tarefas que vão poder atribuir aos vossos habitantes. Contudo, não é só amealhar matéria-prima, há que apostar nas exportações para encher os vossos cofres com ouro. Por exemplo, o método mais simples é cortar árvores para obter troncos, transformar esses troncos em tábuas e, por fim, vender essas mesmas tábuas para obter o precioso ouro que se quer. 

Imagens Analise New Frontier Days

Colocar um número determinado de membros da aldeia a repetir tarefas específicas (as que enchem mais rapidamente a nossa conta bancária) sem interrupção é uma opção viável e a mais prática. Tem que existir um fluxo contínuo de matérias-primas a serem recolhidas, a serem posteriormente transformadas, para de seguida poderem ser vendidas. Se há uma distração que provoca uma quebra no fluxo comercial, então serão inevitavelmente repreendidos quando o ano fiscal terminar pelos lucros insuficientes para pagarem o festival anual. O que é crucial é encontrar um ponto em que o dinheiro produzido é suficiente para se poderem se dedicar às outras tarefas. Há comida para produzir e até lixo para limpar e aumentar a felicidade dos vossos habitantes. Será assim necessário fazerem uma espécie de malabarismo com a vossa mão de obra.

New Frontier Days funciona com uma lista de tarefas determinada pelo jogo. Se cortarem uma quantidade requisitada de árvores, repetirem várias vezes uma atividade agrícola ou transformarem bastante lã em novelos, são premiados com cartas que podem aumentar o vosso ritmo de produção. Se têm bastante entusiasmo por este tipo de listas, ainda há uma quantidade assinalável de achievements para conquistar. O que New Frontier Days: Founding Pioneers quer é incutir um ritmo, uma lógica de trabalho para obterem o máximo de rendimento possível.  

Imagens Analise New Frontier Days

Estas atividades todas, na busca da serenidade entre quem trabalha e quem manda, levam-nos a preencher o tempo morto entre os grandes títulos já terminados (como The Legend of Zelda: Breath of the Wild) e os que ainda estão para chegar (como Mario Kart 8 Deluxe). A apresentação pouco cuidada e o próprio género em que se insere, poderá afastar uma grande parte dos consumidores à medida que as ofertas se vão tornando cada vez melhores. 

Imagens Analise New Frontier Days

Se gostam da pressão exercida pelo jogo para cumprirem um determinado objetivo, então New Frontier Days: Founding Pioneers é um título a terem em consideração para adicionarem ao vosso catálogo. Contudo, não esperem daqui algo revolucionário ou a excelência no género em que se insere. Com tantos indies (ou Nindies, como a Nintendo carinhosamente os denomina) a optarem pela Switch como plataforma viável, de certo que já encontraram uma melhor forma de passar o tempo do que a gerir recursos.