Pokémon continua a ser popularizado através de novas obras, mesmo que estas sejam novas versões de jogos já disponíveis noutras plataformas. O que realmente importa é chegar ao maior número de utilizadores possível. Pokémon GO já conseguiu este feito, um atrativo para o interesse se alargar a outros produtos, sejam eles videojogos ou não.

Pokkén Tournament DX chega à Nintendo Switch numa fase em que esta já goza de uma boa dose de popularidade. Uma consola que muitos querem, mas que nem todos conseguem comprar, visto a produção ainda não conseguir satisfazer a procura. Assim, a Nintendo e a The Pokémon Company assinam um jogo de luta brilhante e o primeiro título da série com estas criaturas, até a próxima obra da Game Freak ser uma realidade na Nintendo Switch.

Imagens Analise Pokken Tournament DX

A fórmula é essencialmente a mesma e transversal a todos os títulos Pokémon: chegar ao topo das ligas competitivas para conquistar reconhecimento e fama por este feito. Porém, como é obvio, a forma como se atinge este objetivo em nada se assemelha à forma como a Game Freak nos habituou ao longo de tantos jogos publicados nas portáteis da Nintendo. Afinal, estamos a falar da produtora de Tekken, uma das mais emblemáticas séries no género de luta.

Esta produtora tentou pegar na realidade que é Pokémon e associá-la à sua. Em Pokémon, as criaturas, tenham elas treinador ou vivam na natureza sem estarem enclausuradas às suas Pokébolas, lutam e oferecem um verdadeiro espetáculo pirotécnico e de artes marciais a quem assiste. A especialidade da Bandai Namco é Tekken, pela direção criativa de Katsuhiro Harada, o que quer dizer que Pokémon e a luta tridimensional que acontece na série Tekken são dois mundos que se podem fundir naquilo que foi originalmente conhecido como Pokkén Tournament, em 2015, na Wii U. Agora, no encerramento do nono mês de 2017 os jogadores da Nintendo Switch podem optar por um excelente título de luta que honra não só o universo Pokémon como os sistemas de combate, mais do que testados, de Tekken.

Imagens Analise Pokken Tournament DX

Aproveitando todas as características que tornam a Nintendo Switch numa consola claramente diferente da concorrência, joguem em Modo de Superfície Estável, Modo TV ou Modo Portátil para se divertirem sozinhos, com amigos ao partilharem um Joy-Con ou a lutar pelos lugares cimeiros das tabelas de classificação online. Este título de luta é bastante fácil de compreender e jogar mesmo para quem não tem muita experiência com jogos do género, nomeadamente os que são produzidos pela Bandai Namco que ainda incluem um espaço tridimensional para movimentar as personagens. Com um tutorial excelente, onde é possível fazer elaboradas técnicas de combate passo a passo, sempre com um exemplo em vídeo prévio às nossas tentativas de os replicarem, é bem mais simples entender todos os processos das mecânicas que fazem parte do jogo.

Depois de escolherem um dos vinte e um Pokémon disponíveis para lutar, terão que batalhar por várias ligas competitivas até chegarem ao topo da Ferrum League. São vários tipos de Pokémon para levar para o campo de batalha, contudo, só os Pokémon de dimensões mais notáveis é que entram na lista, nomeadamente os que já estão na última fase evolutiva ou alguns daqueles que já são considerados lendários. Mas claro, o que seria um jogo Pokémon sem o adorável Pikachu? Obviamente que este entra na luta apesar da sua estatura e poder aparentemente mais reduzidos. Aliás, até existe uma segunda versão do rato elétrico: Pikachu Libre - que parece ser um Pokémon com uma vocação especial para a luta livre. 

Imagens Analise Pokken Tournament DX

O jogo permite dar os típicos murros e pontapés nos botões habituais, todavia é necessário tirar proveito das mecânicas centrais de Pokkén Tournament: Phase Shift, Burst Attack e Support Pokémon. Com Phase Shift, algumas técnicas permitem alterar a perspetiva do jogo. Normalmente o jogo decorre em Field Phase, onde nos podemos movimentar por todo o espaço tridimensional, a forma de movimentação padrão de Tekken. Mas, se aplicarem determinados tipos de golpes podem alterar para Duel Phase e vice-versa. Duel Phase coloca-nos a jogar na perspetiva clássica em que só conseguimos mover a personagem da esquerda para a direita, o que permite uma investida mais próxima do adversário, como também do adversário sobre nós. 

Já Burst Attack e Support Pokémon são duas técnicas que só podem ser usadas após as suas respetivas barras de energia estarem devidamente preenchidas. Burst Attack coloca o Pokémon num estado energético mais elevado e quem tiver a possibilidade de evoluir para as Mega-Evoluções faz essa metamorfose temporária. Os outros ficam simplesmente a brilhar, uma alteração estética para frisar que o Pokémon em questão atingiu o seu limite de energia acumulada para a libertar através das poderosas combinações que são possíveis efetuar. 

Imagens Analise Pokken Tournament DX

Support Pokémon fica disponível após um certo tempo de jogo, ao contrário da barra de energia de Burst Attack, que fica cheia à medida que atacamos e aplicamos golpes poderosos ao adversário. Porém, esta técnica não faz mais do que quebrar o prolongamento de ataques contínuos, que é bastante importante caso estejamos a jogar contra um adversário com o qual estamos a ter dificuldades em ripostar. 

Estas técnicas não só tornam o jogo fácil de perceber, como dão uma camada tática e estratégica ao jogo. E como se isto não bastasse, é possível tornar cada Pokémon nosso, visto que podemos adicionar pontos em quatro categorias das suas capacidades. Ataque, Defesa, Sinergia e Estratégia são quatro campos que podem ser melhorados. O Ataque, aumenta o dano que é infligido pelos nossos golpes; a Defesa diminui o dano que recebemos dos golpes do inimigo; já a Sinergia aumenta a velocidade com que recebemos Burst Attack; por último, a Estratégia diminui o tempo que precisamos para que Support Pokémon seja ativado.

Imagens Analise Pokken Tournament DX

Tecnicamente, Pokkén Tournament é idêntico à versão original. E mesmo em multijogador, seja local ou online, a perda de fotogramas por segundo é mínima. Os modelos das criaturas Pokémon estão bem reproduzidos, uma adaptação dos desenhos animados para videojogo que expressa muito bem todas as diferentes personalidades destas criaturas de variados tipos e formas. 

No campo sonoro, a vocalização é bastante má, principalmente a treinadora que nos dá conselhos para os nossos próximos passos na competição Ferrum League. Nem as vozes dos treinadores que defrontamos conseguem exprimir alguma emoção além da apatia. Porém, os efeitos sonoros foram muito bem conseguidos e estão em consonância com a grandiosidade dos golpes pomposos de algumas das criaturas que não têm afinidade para as artes marciais propriamente ditas.

Imagens Analise Pokken Tournament DX

Pokkén Tournament DX não adiciona uma grande quantidade de conteúdos em relação à versão anterior. Porém, quem tem uma Nintendo Switch terá a comodidade de poder jogar onde quiser em relação à versão Wii U. Mas visto a quantidade de consolas Wii U que foram vendidas, talvez seja seguro dizer que a sua comunidade online não tenha proliferado como previsto pelos produtores. Se é a parte competitiva que vos faz falta, a versão DX poderá ser um jogo a ter em conta para o catálogo Nintendo Switch.