Uma produtora que tenha a capacidade de implementar mecânicas que abrandam, por momentos, um jogo com uma ação desenfreada, tal como acontece em Samurai Warriors 4: Empires, é inteligente. É divertido dizimar hordas de inimigos como se fôssemos uma autêntica máquina de guerra, mas é importante não sobrecarregar o jogador, para que esta não se torne numa atividade cansativa.

Samurai warriors 4

No caso de Samurai Warriors 4: Empires temos de preparar previamente a batalha, ter a certeza que temos os recursos necessários para cobrir os custos da guerra, assim como tropas fortes para termos uma vantagem inicial e obter as melhores estratégias militares para surpreender o adversário em ocasiões de maior urgência. Isto tudo faz-se na fase de planeamento, onde vocês, como chefe do clã, têm de decidir as diretivas que vão ser postas em prática.

O título da Omega Force vai direto ao assunto, têm duas escolhas: Conquest Mode e Genesis Mode. O primeiro consiste na seleção de um determinado cenário histórico do Japão feudal, durante o século XVI, como a Batalha de Kawanakajima, o Incidente de Honnō-ji ou a Batalha de Sekigahara. Após terem escolhido o evento a recriar, há que escolher um dos clãs distribuídos pelas várias regiões do Japão e conhecerem as ambições do seu Daimyō, tal como os seus aliados.

Samurai warriors 4 legends

Porém, por muito diferente que sejam as ambições dos chefes dos vários clãs - chegar à capital, dizimar clãs rivais ou unir certas regiões do Japão -, é sempre com recurso à força militar que se resolvem todas as situações existentes. O que, por um lado, retira algum propósito genuíno da narrativa, como às ideias dos diferentes Daimyō para o futuro do Japão.

Já o segundo modo de jogo, Genesis Mode, permite-vos recriar cenários personalizados com personagens criadas de raiz no editor disponível. Este modo, embora apelativo, está um pouco limitado naquilo que podem fazer. É mais como se todas as situações históricas fossem representadas por cartas e na altura de chegarem ao Genesis Mode vocês tivessem que baralhar e distribuir o jogo. Assim, alteram condições, personagens, ambições e as alianças formadas pelos vários clãs.

Este capítulo, "Empires", tem por base Samurai Warriors 4-II com todo o seu conteúdo disponível - e mais alguns extras se tiverem os ficheiros deste título e do seu antecessor gravados na vossa consola. Ou seja, a jogabilidade refinada continua intacta, assim como a sua fidelidade visual pirotécnica que a Koei Tecmo já nos habituou. Mas, tal como os jogadores continuam a expressar frequentemente, a jogabilidade é o que mais ordena, principalmente num título deste género: hack'n'slash.

Samurai warriors 4 legends

Os sistemas de combate são simples de entender, eficazes e divertidos de executar, suficientemente versáteis para os diversos confrontos encontrados no campo de batalha não se tornarem repetitivos. À primeira vista, o sistema de combos reproduzido com combinações entre o quadrado e o triângulo pode parecer muito modesto, mas contém ataques e golpes que bastem para a luta não cair na repetição e, consequentemente, no aborrecimento.

Apesar de não ser evidente, a fase de batalha tem o seu particular elemento de estratégia. O objetivo consiste em capturar bases inimigas de forma gradual, até atingirem a principal, onde se encontra o Daimyō do clã inimigo para ser derrotado. No entanto, enquanto fazem esta marcha até ao vosso objetivo, há que ter atenção aos movimentos do adversário para que este não recupere as suas bases até que consiga capturar a nossa base principal.

Samurai warriors 4 legends

A solução passa por dar comandos às vossas tropas para assumirem posições defensivas ou ofensivas, consoante o fluxo que a batalha vai tomando. Também é essencial derrotar generais que vão aparecendo em algumas bases. Demoram o seu tempo a serem eliminados, mas assim garantem de não haver um aumento repentino do avanço das tropas inimigas sob território que já proclamaram como vosso à lei da vossa lâmina afiada.

A verdadeira estratégia reside na fase de decisões políticas a serem tomadas. Primeiro, terão de nomear um conselheiro estratega do Daimyō e magistrados para três áreas de desenvolvimento: Agricultura, Militar e Recursos Humanos. Infelizmente, as opções não são muito claras, não nos é dito para que servem e como influenciam as nossas futuras ações. As consequências às nossas decisões acabam por surgir, no entanto. Mas, este é um processo que poderia ter sido simplificado desde o começo do jogo, que no fim confunde mais do que devia esclarecer.

Uma vez assimilado, por experiência própria, o que cada uma das nossas diretivas provoca acaba por começar a correr ao nosso favor. E o aconselhamento que procuramos ao nosso homem que mais confiamos, tende a ser cada vez mais desnecessário. Entendo que esta não seja a parte mais animadora de Samurai Warriors 4: Empires, mas não pode ser menosprezada. Caso ajam sem prudência, irão para o campo de batalha enfrentar um inimigo mais fortalecido pela vossa falta de tacto com este elemento tão importante que influencia diretamente a segunda parte do jogo.

Samurai warriors 4 legends

Esta edição "Empires", vai buscar as suas características técnicas a Samurai Warriors 4-II. Os visuais são muito bem reproduzidos na PlayStation 4, com batalhas a transparecerem como um verdadeiro bailado pirotécnico. É evidente a atenção redobrada que foi colocada no desenho dos modelos das personagens, assim como o descuido na representação do campo de batalha. Este é um aspeto que parece ter sido importado da geração passada, mas como navegar pelo território inimigo é tão confuso que acabei por estar com os olhos colados no mapa, a seguir a minha personagem representada por uma seta, de base em base inimiga.

A sonoplastia ficou bem cuidada. A vocalização está em japonês na sua íntegra, conferindo uma maior autenticidade ao título do que se tivesse sido dobrada em inglês, numa tradução que ficaria, muito provavelmente, a dever à original. Já a Banda Sonora foi escolhida a dedo de tão bem que encaixa nos momentos mais tensos do jogo. Não gostam da música que vai ser reproduzida na fase de batalha? Podem sempre alterá-la previamente à ação que vai ocorrer nos instantes seguintes. Uma opção que acolheria de bom grado em outros títulos.

Samurai warriors 4 legends

Samurai Warrios 4: Empires é uma entrada sólida na franquia da Koei Tecmo. Não vai apelar à falange mais veterana do seu público que compra normalmente títulos com uma tradição mais virada para a ação, mas caso tenham uma veia de estrategista a palpitar, este spin-off é um bom candidato a adicionar ao vosso catálogo.