Maxwell, o nosso herói de serviço, partilha semelhanças com um poeta. Pois está sempre pronto a fazer, literalmente, magia com as palavras. Munido de um bloco de notas e do seu lápis, estas serão as únicas ferramentas necessárias nesta aventura. Aliás, ainda vão precisar de mais um importante utensílio: a vossa imaginação. Depois de passar várias horas com o título da 5th Cell, pousei o estilete e peguei na minha caneta para vos contar as maravilhosas aventuras que vivi na minha Nintendo 3DS.

O arco narrativo - já criticado e desprezado pela feminista que gerou controvérsia na sua série de vídeos no YouTube - levar-vos-á pelo mundo para salvarem a vossa irmã Lily de um terrível feitiço. Tudo começou quando os dois irmãos, Maxwell e Lily, receberam um bloco de notas muito especial que materializa tudo o que nele for escrito, sejam objetos ou até mesmo seres vivos. Um certo dia, quando os dois estavam a usar o artefacto para mais uma das suas traquinices tiveram o azar de o ter usado num poderoso feiticeiro. O velho que foi vítima dos dois diabretes, lançou um feitiço que transformou Lily em pedra. Maxwell cedo descobre que para reverter a transformação da irmã em estátua terá, de agora em diante, usar o bloco de notas para o bem e não para se divertir a prejudicar outras pessoas.

Cada vez que o jovem atender a pedidos de ajuda com o seu poderoso bloco de notas, este poderá receber e amealhar Starites (e os seus fragmentos), que salvarão a sua irmã. Assim, pelos quatro cantos do mundo, o pequeno protagonista, tornará aos poucos a vida mais feliz para as pessoas que se cruzarão na sua jornada.

A premissa é simples: dirijam-se às pessoas, animais e até objetos que tenham desejos por serem realizados. Depois de lerem o que lhes atormenta ou aquilo que desejam, escrevam uma palavra que os satisfaça, de seguida só têm de receber as Startites ou um dos seus fragmentos É com esta simples mecânica que Scribblenauts Unlimited brilha. As soluções aos vários problemas que são propostos não foram reduzidos a uma única resposta - o divertimento que retirarão do jogo depende apenas de vocês, nomeadamente da vossa criatividade. Por exemplo, numa estação de bombeiros fui convidado a construir um veículo para o quartel em quatro passos, ou seja, escrever quatro objetos que tornassem um simples automóvel prestável para apoiar os bombeiros. Primeiro, precisei de algo para pintar o carro, escrevi tinta; depois pediram-me algo que fizesse barulho para a presença dos bombeiros ser notada ao longe, criei uma sirene; a seguir uma ferramenta para o bombeiro, fiz um machado.

Estas são, naturalmente, as respostas mais óbvias a este problema. Mas para experimentar a liberdade criativa de Scribblenauts Unlimited, tentei outras palavras. Em vez de uma sirene coloquei uma vuvuzela - sim, o irritante instrumento que marcou o mundial de futebol da África do Sul de 2010 - e funcionou na perfeição. A chave é deixarmos o nosso lado criativo fluir e colocarmos soluções igualmente possíveis, apesar da sua taxa de loucura, para desvendarmos os cenários que a 5th Cell achou serem exequíveis.

Porém, a criação de objetos não é a única forma de resolver os desafios que se deparam na demanda de Maxwell. Se quiserem podem usar adjetivos para classificar objetos ou seres vivos e assim contornarem mais facilmente um desafio. Numa certa ocasião, tive de ajudar um miúdo que se estava a esconder de um rufia num cacifo. E desenhei na minha mente vários esquemas que me dariam uma solução, escrever "pequeno" e ver o rufia a mingar; escrever "forte" ou "confiante" e fazer o rapaz sair do seu esconderijo sem medo do rapaz que o atormentava; ou criar um professor e ver a este a repreender o rufia.

Como já se devem ter apercebido, as soluções podem ser totalmente diferentes para cada jogador, tudo depende de como cada um encara os diversos desafios. Mais uma vez o digo, tudo depende da vossa capacidade de escreverem algo, para além do óbvio, para vos surpreender.

O problema original das anteriores entregas ainda persiste, tornado-se mais evidente quando o próprio título Scribblenauts vem acompanhado de Unlimited. É normal que de vez em quando se deparem com palavras inexistentes no jogo. Numa situação em que tive de servir uma refeição a um vampiro, escrevi o que o meu senso comum achou ser o mais lógico possível: "sangue". Apesar de ter visto que o jogo parecia ter sido desenhado por uma criança, pensei que não houvesse problema em escrever a palavra, estava eu muito enganado e tive de arranjar outra palavra.

Scribblenauts Unlimited entrega-nos um vasto mundo colorido, com um estilo muito próprio - tive a sensação de estar a virar as páginas de um livro para colorir para crianças. Todos os locais têm o seu próprio encanto, onde cada um deles encerram curiosas pequenas aventuras.

A 5th Cell conseguiu englobar uma extraordinária aventura, com uma longevidade a rondar as vinte horas, ou mais algumas caso se sintam bloqueados em algum obstáculo. Scribblenauts Unlimited é aconselhado para todas as idades, nomeadamente para quem quer, ou precisa de melhorar o seu vocabulário da língua inglesa. Mas acima de tudo esta é uma verdadeira viagem pelos confins da vossa criatividade e imaginação.