Sonic Boom: Rise of Lyric pouco tinha a seu favor. Contudo, apesar de uma quantidade razoável de minijogos, Sonic Boom: Shattered Crystal estava bastante mais coerente que o seu homólogo Wii U. Talvez por isso, ou por terem comparado a pontuação dos dois títulos num agregador de pontuações, a Sanzaru Games optou por desenvolver para a consola que obteve a nota mais alta. Shattered Crystal é um mau jogo? Não, de todo, mas longe de ser algo recomendável. Havia muitos elementos que poderiam ser polidos, sem dúvida alguma, oferecendo contexto àquilo que os jogadores tinham para fazer. Fire & Ice não resolve todos os problemas deste antecessor, mas há uma notável melhoria no design dos níveis.

Sonic boom fire&ice

Esta nova série, se com dois títulos na 3DS a podemos chamar de tal, denominada de Sonic Boom está a começar a dar os primeiros passos para algo mais sóbrio, algo que nos últimos anos não tem acontecido para a mascote da produtora nipónica. Se esta companhia era conhecida por produzir videojogos notáveis que lutavam contra a supremacia de Mario, agora esta aloja as suas virtudes no mercado ocidental como uma das mais respeitadas editoras de obras de estratégia - Total War, Warhammer 40,000 ou Company of Heroes. Contudo, Sonic continua a ser o seu grande legado. E por isso, cabe a Sanzaru Games definir a identidade moderna do ouriço azul.

O mundo de Sonic e companhia está afetado por alterações climatéricas provocadas por fissuras terrestres que emitem energia de gelo e fogo. Dr. Eggman, o antagonista, aproveita a energia libertada por estas aberturas naturais e o minério verde Ragnium para construir a sua vingança contra o seu rival de longa data. Um dos seus robôs, a sua última invenção, está incumbido pelo seu criador de impedir que Sonic e os seus amigos fechem as fissuras.

Sonic boom fire&ice

Sonic, Amy, Knuckles, Tails ou Sticks, nenhum deles consegue transmitir uma genuína linha de diálogo sem parecerem estereótipos ambulantes. A narrativa atinge raramente o que pretende: ser cómica, provavelmente ao mesmo nível que a série animada Sonic Boom que passou na SIC e na SIC K. São piadas que falham consecutivamente e que só conseguem colocar um olhar incrédulo sob quem está a assistir a esta catástrofe de história. Vontade não falta para deixarem pressionado o botão B e saltarem imediatamente para a ação dos níveis de Sonic.

A jogabilidade é muito simples, mas não consegue seguir uma linha de raciocínio para que as nossas ações tenham sentido. Há muitas pistas que colocam a nossa personagem a correr automaticamente, contudo Fire & Ice quer impor um ritmo mais pausado, mesmo que a habilidade principal de Sonic seja correr. Nos níveis ditos principais, Sonic ou qualquer personagem que escolham com o pressionar num dos ícones do ecrã inferior, tem de recolher itens conforme o obstáculo que só pode ser atravessado por uma determinada personagem. Há molas, pedaços rasgados de papel e martelos para amealhar. Apanhem-nos todos e desbloqueiam novos níveis, martelos de diferente estética para Amy (apesar da sua funcionalidade ser exatamente a mesma) e saibam o que é que Sticks está a construir na sua oficina. Enfim, material com o único propósito de esticar a longevidade da obra.

Sonic boom fire&ice

Mas para apanhar isto tudo e satisfazerem a vossa obsessão de colecionador, há que estar de olhos bem abertos e ver potenciais saídas do caminho principal. Se encontrarem um local onde podem escavar pela terra, há que chamar Knuckles ao serviço; se tiverem caixas azuis que bloqueiam um caminho secundário, Sonic é o escolhido para as destruir com o seu spin dash; mas se há pilares a bloquearem o caminho, Amy terá que ser chamada a intervir. Porém, nem sempre é claro se o caminho que estamos a tomar é o principal ou o alternativo, uma façanha da produtora que obrigará os jogadores a regressar a esse mesmo nível para terem a certeza que o exploraram a pente fino.

Todavia, não será só utilizar habilidades associadas a cada uma das personagens, mas sim fazer uso da que é comum a todos e que dá o subtítulo ao jogo. Por todos os níveis há estruturas de água em estado sólido ou em estado líquido e cabe a vocês terem noção daquilo que o jogo quer que usem. Liguem o poder de gelo para solidificar a água que esconde espigões; selecionem o poder de fogo para poderem derreter os blocos de gelo que vos impedem de avançar por um determinado caminho. Por vezes é complicado ver o que o jogo nos pede dada a velocidade a que nos deslocamos, mas quando a câmara está suficientemente afastada para prevermos o que nos reserva o trilho do nível, então só nos resta estarmos atentos e respondermos atempadamente para avançarmos fluídos e rápidos que nem uma flecha.

Sonic boom fire&ice

Fire & Ice tem muitos outros desafios, que mesmo sem oferecer contexto continuam lá e com itens para recolher. Temos Tails novamente ao comando de um submarino, que tem de se despachar e evitar chocar com minas, rochas e detritos espalhados nas profundezas. Tails continua como condutor, mas de um outro veículo: um hovercraft. Este tem duas armas acopladas nas suas laterais para destruir gelo que está a bloquear o seu caminho para reta final. Pelo caminho há que evitar remoinhos e bombas. Não obstante, se não conseguirem quebrar os grandes pedaços de gelo que se aproximam, deem um impulso à embarcação com um pressionar no turbo.

Sonic, a estrela do jogo, também tem direito aos seus níveis especiais. Nestes peculiares níveis, atravessamos caminhos tubulares, como se um daqueles raros níveis de Sonic The Hedgehog 2 se tratasse, em que víamos o ouriço em três dimensões. Estes são das secções mais rápidas do jogo e das melhores. É preciso ter reflexos afinados e estar atento aos sinais e aos elementos deixados que nos guiam pelo caminho correto.

Sonic boom fire&ice

Uma vez assimiladas as mecânicas de navegação, estas tornam-se nos momentos mais inspirados do jogo. Há também corridas propriamente ditas contra os robôs de Eggman. Mas como estes são tão fáceis acabam por se tornar numa espécie de corrida contra o relógio, em que a primeira volta serve para termos noção das partes em que vamos ter que estar mais atentos e reduzir os nossos erros.

Os bosses também têm o seu interesse, uma particularidade que ditou o design dos primeiros Sonic, assim como muitos títulos da década de oitenta e noventa. Têm o seu interesse, mas não muito. Estes foram desenhados para serem utilizadas duas personagens, como se estas estivessem num combate tag team. Uma parte utiliza as habilidades de uma personagem e a segunda parte as da outra. Não há muito que saber; uma vez descoberta a lógica do combate, é só atacar quando o inimigo exibir uma abertura oportuna aos nossos golpes.

Sonic boom fire&ice

Esta obra da Sanzaru Games não apresenta um grafismo excecional, mas funciona melhor de câmara afastada e de velocidade bem alta. Nestas alturas não temos hipóteses de encontrar texturas rombas, ou a falta de detalhe no seu cômputo geral. Os vídeos em CGI não têm o nível de profundidade do 3D, o que é a melhor opção visto que com esta opção da 3DS ligada coloca arestas bem visíveis em muitos dos contornos de objetos e personagens, como já foi visto em títulos anteriores. A música não será algo a recordar, mas consegue ser mais agradável de ouvir algumas vozes irritantes, principalmente a de Amy.

Há um multijogador muito curioso caso encontrem jogadores online dispostos a experimentá-lo. Estes são baseados nas corridas contra os robôs de Eggman. E como corremos contra outros humanos há um verdadeiro desafio, não a facilidade da campanha a solo. Preocupem-se a juntar Ragnium e Tails construirá novos robôs, à vossa escolha, com os quais poderão correr. É um multijogador pensado com base num dos melhores modos do jogo, o que garante alguns momentos de boa diversão.

Sonic boom fire&ice

Este novo título da saga do ouriço azul dá continuidade ao trabalho da Sanzaru Games. Não é o melhor Sonic de todos os tempos, mas não é a aberração de títulos que foram lançados no início do ciclo da anterior geração de consolas. A portátil é a melhor casa do ouriço, ou fazem-no como é relembrado, como Sonic Mania, ou então coloquem numa plataforma que faça sentido para os seus desígnios.