Os títulos denominados Remasters não vão agradar a quem não gostou do original, pois não foram feitos e pensados para uma nova geração de jogadores. Principalmente, uma geração que está habituada às facilidades dos títulos modernos. Porém, quem está aberto a desafios vai adorar experimentar pela primeira vez StarCraft Remastered, o pináculo dos jogos de estratégia em tempo real do final dos anos noventa.

O que salta imediatamente à vista são os visuais renovados. Texturas, modelos de personagens (veículos e edifícios) e efeitos de iluminação estão à altura do hardware moderno, com melhoramentos quanto baste e suporte para monitores 4K. O que é muito bonito e útil para os jogadores que jogam diariamente no seu PC com títulos tão competitivos como StarCraft II, mas o grosso do jogo são as suas batalhas isométricas com Terrans, Protoss e The Zerg Swarm - cada classe está equilibrada ao ponto de estarmos perante um autêntico xadrez digital. Ainda em termos de novidades, StarCraft está traduzido para português da América Latina, pessoalmente prefiro de longe jogar em inglês, mas para quem não percebe muito bem o idioma original do jogo é uma boa adição para se perceber no geral o que o jogo quer transmitir ao jogador.

Imagens Analise SCR

A longevidade deste título reside, sobretudo, no excelente multijogador, que se estende ainda mais graças a jogadores que têm a paciência de criar mapas que funcionam para batalhas interessantes. Mas claro, a campanha - o local onde vão aprender todas as mecânicas de StarCraft - é excelente, não só para conhecer uma epopeia de ficção-científica, como para recordar os momentos que antecederam StarCraft II, como ainda para rever o início da relação entre Jim Raynor e Sarah Kerrigan.

Novos lançamentos normalmente significam apontar um produto para um novo mercado. Com StarCraft Remastered a Blizzard não quis entregar este jogo para uma audiência que encontra facilitismos em inúmeros jogos, mas para quem gosta de pensar estrategicamente e pôr a massa cinzenta a trabalhar, StarCraft Remastered é um excelente jogo, porém, no fim de cada uma das campanhas há uma certa subida exponencial na dificuldade que vai encostar contra as cordas mesmo os melhores estrategas.

Imagens Analise SCR

Quem não tem a máquina mais potente de sempre para poder correr um equivalente a um jogo com modelos tridimensionais exuberantes, podem jogar tal e qual como o original, sem problemas nenhuns. Mas como StarCraft Remastered é uma atualização técnica, o melhor é adquirir a versão original gratuitamente, sem terem de desembolsar os quinze euros adicionais que vos são pedidos para adicionarem Remastered ao título do vosso jogo que funciona na perfeição sem este upgrade técnico.

Imagens Analise SCR

Uma vez visto a audiência para a qual StarCraft Remastered foi criado, fãs acérrimos da Blizzard, é preciso frisar que as mecânicas mantêm-se intactas, mesmo aquelas que não abonam para o jogo. Por exemplo, algumas unidades, principalmente as maiores, têm algumas dificuldades em encontrar o seu caminho. E também continua a ser impossível selecionar mais de doze unidades de cada vez, por isso se têm um exército de dimensões notáveis, há que ter em conta esta limitação. 

Imagens Analise SCR

StarCraft Remastered é mais uma forma de capitalizar com os seus fãs, de lhes entregar uma experiência por si só excelente em termos estratégicos, mas com melhoramentos técnicos para os computadores mais recentes. Os eSports são uma modalidade ainda em grande crescimento e a Blizzard, a par da Valve, é uma das companhias que mais lucros obtém com os seus jogos neste panorama competitivo de milhões. E ter StarCraft como um dos marcos da Estratégia em Tempo Real é da mais elevada importância para o levar para os eSports.