O dia tem vinte e quatro horas. No jogo da inglesa Cavalier Game Studios e da espanhola Tequila Works, o dia tem o tempo que nós quisermos até sermos capazes de resolver o crime que nos é proposto, ou melhor, até sabermos mexer os cordelinhos para evitar que este aconteça. Um conceito interessante, com mecânicas que nos motivam a resolver os mistérios de um baile de máscaras, na mansão gótica transformada em casino com o mesmo nome do jogo, The Sexy Brutale.

O jogo consegue quase ser um Cluedo em formato de videojogo moderno. Sabemos  sempre que acontece um crime, mas em vez de termos de encontrar os culpados, temos de juntar as peças todas para saber como evitá-lo. E para fazer isso tudo, temos de ser um espião na luxuosa mansão. Espreitar atrás das portas e ouvir as conversas dos outros convidados e dos funcionários que resolveram assassiná-los neste loop de doze horas. O ritmo da progressão depende sempre da forma como nós tratamos a informação recolhida.

Imagens Analise The Sexy Brutale

Por qualquer razão, os funcionários do casino The Sexy Brutale resolveram conspirar contra os convidados e assassiná-los brutalmente. E por outra razão que nós também desconhecemos, somos incumbidos de parar estes crimes, sem que as vítimas ou quem os vai cometer se aperceba da nossa ação. Por isso não podemos estar presentes na mesma sala com outras personagens, a menos que estejamos escondidos. Contudo, não quer dizer que não possamos estar no mesmo local - caso entremos numa divisão em que estejam outras personagens, temos que sair rapidamente para onde queremos ir.

Lafcadio Boone, a personagem que controlamos, tem um artefacto bastante importante que define a mecânica central do jogo. Temos em nossa posse um misterioso relógio que nos permite regressar num intervalo de doze horas, para assim regressar ao meio dia, que nos dá a possibilidade de poder salvar o próximo convidado à medida que os segredos e portas da mansão se abrem perante o nosso progresso. O primeiro crime a evitar é um excelente tutorial. 

Imagens Analise The Sexy Brutale

Um convidado é assassinado com um tiro de caçadeira. A nossa função passa por seguir os passos do assassino e descobrir uma forma de impedir que este futuro aconteça. Nem eu imaginaria como, até interagir com todos os objetos do cenário. Primeiro vi que a vítima deixou cair um cartucho de pólvora seca, tive que a recolher rapidamente e colocá-la na arma que iria servir para o matar. E assim fui presenteado com a máscara deste convidado, que me deu um útil poder para utilizar nos crimes seguintes que teria de evitar.

É a nossa capacidade de observação que é colocada à prova. Temos de distinguir os assassinos das vítimas, ver como é que o crime é executado e encontrar uma forma de evitar que estas personagens tenham o destino fatal que já assistimos previamente. É isto que dá alento a continuarmos a descobrir tudo o que The Sexy Brutale tem escondido, queremos saber como usar o que temos ao nosso alcance para o nosso proveito. É a própria casa a personagem mais interessante do jogo, com bastantes locais bloqueados à nossa progressão, quando estes deixam-nos de barrar o caminho podemos seguir em frente e abrir mais uma vez o caminho à nossa exploração. É como se este o jogo fosse um puzzle visual e interativo.

Imagens Analise The Sexy Brutale

Tecnicamente, na Switch em específico, o jogo sofre pontualmente. Quando a exploração deveria decorrer sem problemas, aparece a roleta de casino a indicar que o jogo parou e está em carregamento. Às vezes são breves segundos, outras são segundos a passar quase a minuto. A direção artística assenta que nem uma luva, as personagens são umas autênticas caricaturas, com feições propositadamente exageradas - tal como os próprios crimes que são executados da forma mais brutal e violenta possível. 

Já o design do som tem os seus altos e baixos. O seu alto é a Banda Sonora, são faixas de música jazz que encaixam na perfeição na própria estética da mansão transformada em casino. Enquanto que o ponto negativo encontra-se nos efeitos sonoros com o volume demasiado elevado. Ouvir o som dos passos leva-nos, em algumas ocasiões, a querer desligar totalmente o som da consola.

Imagens Analise The Sexy Brutale

The Sexy Brutale é um jogo para quem gosta de ser desafiado de forma diferente da habitual. É uma abordagem refrescante, mas que não prima pela execução técnica mais eficiente. É um puzzle com muito estilo para levarem onde quiserem na vossa Nintendo Switch.