Velocity 2X é uma enorme lição em design de videojogos. Todos os elementos da jogabilidade estão numa harmonia praticamente perfeita, o que dá uma fluidez impressionante à obra. Apesar de ser um jogo exigente, estamos sempre motivados para fazer melhor; mais do que subir nas tabelas de classificação, queremos provar a nós próprios que somos capazes de concluir um nível com toda precisão e perfeição que nos é permitida alcançar.

Esta jogabilidade sobrepõe-se de tal forma em Velocity 2X que projeta uma enorme sombra na narrativa. A verdade é que a história nem foi escrita para reunir todas as atenções, mas para dar algum contexto às nossas ações. Nós controlamos a tenente Kai Tana, uma humana que foi capturada e salva por uma espécie extraterrestre conhecida como Vokh. Contudo, Kai é mantida como prisioneira e fará de tudo para regressar a casa. 

A narrativa e o jogo propriamente dito não têm uma ligação forte entre si. A única conexão existente é na introdução das habilidades de Kai. É mesmo uma pena que haja um distanciamento tão grande com um jogo tão bem construído, em termos de mecânicas, quando já se provou neste meio que a harmonia pode ser perfeitamente alcançada. 

Após seleccionarem um nível, ao qual tenham acesso, vão entrar na vossa nave para tentarem escapar de um percurso que é feito no espaço. Tal como uma aventura tradicional, o que conta não é o destino mas a jornada que vos leva até lá. Primeiro, começam com a nave e pelo meio passam por estruturas onde têm de descer da nave e continuar a pé. 

Velocity 2X tem uma linguagem muito própria. O jogo comunica-nos tudo o que é preciso, de uma maneira absolutamente clara, para chegar ao último momento do nível. Uma vez conhecido este idioma, assim como todas as suas expressões, somos capazes de passar à segunda fase do nível, depois de este ter sido concluído - recomeçá-lo para o terminar o mais rápido possível. 

Durante o caminho que percorremos com a nossa aeronave, disparamos sobre os inimigos, fazemos curvas apertadas, recuperamos cápsulas onde estão vidas humanas e alienígenas por salvar, como também usamos uma técnica de teletransporte para atravessar bloqueios na viagem. Cada uma das ações aqui descritas, anteriormente, após termos completado vários níveis, tem uma ordem que decoramos com o passar do tempo. 

Imaginemos o seguinte cenário: temos de nos deslocar para um determinado local através do teletransporte, mas primeiro temos de desativar o campo de forças que lá se encontra para podermos passar em segurança. Na nossa observação inicial temos de identificar onde estão os dispositivos que estão a manter o campo de forças ativo e destruí-los por ordem. É muito provável que haja um destes dispositivos escondidos num centro de operações espacial, por isso temos que entrar nestas áreas para destruir o que não pudemos com a nossa nave. Este é um nível típico de Velocity 2X. 

Os níveis que nos obrigam a passar por caminhos onde temos de correr por várias secções de uma estrutura espacial dão um outro ritmo ao jogo graças às várias habilidades que Kai Tana recebeu na sua estadia com os Vokhs. Esta heroína, claramente inspirada em Samus Aran, tem tantas capacidades que mesmo que nos encontremos com algo que nunca vimos, sabemos que não será um obstáculo intransponível. Podemos correr, saltar, deslizar, usar o teletransporte, enfim, praticamente as mesmas técnicas que já utilizavamos com a nave. 

Este tipo de design revela astúcia por parte de quem elaborou a campanha do título da britânica Futurlab. O mais importante é que os jogadores recebam uma campanha digna de um jogo que não os trata como incompetentes, dá-lhes todas as ferramentas para colecionar todas as medalhas possíveis de conquistar. 

Graficamente, é mais que competente, mas procura mais a sobriedade do que efeitos espampanantes. A direção artística anda de mão dada com o design das mecânicas, não com algo que trocasse a fluidez por algo mais impressionante. Este é mais um brilhante Indie que conjuga majestosamente design e mecânicas de jogabilidade. É uma obra que se acaba por recomendar facilmente para a Nintendo Switch.