por - Sep 8, 2017

Yakuza Kiwami – Análise

Uma série de culto durante os seus dias na PlayStation 2 e PlayStation 3, Yakuza goza atualmente de uma popularidade e relevância que provavelmente peca apenas por ser tardia. Aproveitando uma apetecível janela de lançamento sem grande concorrência e o facto de ser uma prequela que permitia aos jogadores estrearem-se na série sem necessitarem de qualquer conhecimento prévio sobre as personagens e narrativa, Yakuza 0 foi um enorme sucesso no ocidente e também no seio da equipa do VideoGamer Portugal – tal como podem confirmar aqui.

Yakuza Kiwami Imagens Analise

Se havia dúvidas relativamente à viabilidade da série nos territórios ocidentais, que parecem ter existido tendo em conta o tempo que Yakuza 5 demorou até ser localizado, essas foram totalmente dissipadas com a positiva receção à prequela, com a série a ter já vários lançamentos futuros confirmados para os jogadores europeus e americanos. O primeiro dos quais é Yakuza Kiwami, uma adaptação – ou remake, se preferirem – do título original da saga que foi recentemente lançada na PlayStation 4.

Originalmente lançado na PlayStation 2 no já longínquo ano de 2006, Yakuza dá o pontapé de saída na longa saga de Kazuma Kiryu que, após ser expulso da organização criminosa e cumprir uma pena de dez anos na prisão, regressa novamente às ruas de Kamurocho para encontrar um mundo tecnologicamente mais evoluído e uma cada vez mais declarada guerra interna entre diferentes famílias da Yakuza. Apesar de já não pertencer a esse mundo, Kiryu acaba por ser arrastado para esta guerra civil por velhos conhecidos e antigos aliados à medida que tenta proteger uma jovem rapariga órfã e encontrar os dez mil milhões de ienes desaparecidos dos cofres da organização.

Yakuza Kiwami Imagens Analise

Mais uma vez, esta entrada da série tem na componente narrativa um dos seus melhores elementos, oferecendo uma história que mantém o nosso interesse do princípio ao fim através de personagens cativantes e recheadas de personalidade. Com trinta minutos de cinemáticas adicionais relativamente ao lançamento original e o estabelecimento de pontes com o recém lançado Yakuza 0, Yakuza Kiwami destaca-se pela forma como explora a queda até à loucura de Nishikiyama, o irmão de orfanato de Kiryu, apresentando-se como um excelente ponto de entrada para a série e um excelente sucessor da já mencionada prequela, enquanto que para os veteranos será uma oportunidade de ouro para relembrar como tudo começou.

Tal como é apanágio da série, Yakuza volta a ser extremamente inteligente na alternância entre os momentos de humor espalhafatoso e de seriedade exagerada, nunca perdendo o foco ou prejudicando o tom mais pesado e emocional de alguns momentos chave da campanha. Se na prequela o humor surgia sobretudo através das caricatas missões secundárias, aqui a principal fonte de boa disposição tem origem em Goro Majima, o estranho e tresloucado líder da família Majima, que goza de uma “saudável” rivalidade com Kiryu.

Yakuza Kiwami Imagens Analise

Uma das principais novidades de Yakuza Kiwami envolve precisamente Majima. Falo do sistema Majima Everywhere que, como o nome indica, significa que a todo e qualquer momento, independentemente do que estiverem a fazer, Majima pode surgir para vos desafiar para uma batalha com os punhos, para um confronto nos variadíssimos minijogos ou para criar desnecessariamente complicadas missões secundárias e forçar-vos a lutar consigo. Para além do efeito cómico de alguns destes momentos e de servir como ocasionais batalhas contra um boss que garantem pontos de experiência significativos, é através dos confrontos com este peculiar antagonista que desbloquearão novas habilidades para o estilo de combate de Dragon.

Yakuza Kiwami Imagens Analise

Como já referi de passagem, o título original da saga tem lugar nas ruas Kamurocho que se apresenta como um pequeno mundo aberto recheado de missões secundárias para resolver e minijogos para participar – karaoke, cabarets, jogos de cartas, bilhar, dardos, entre outras distrações. Apesar de servirem eficazmente como momentos de descanso entre a progressão da narrativa, as missões secundárias não são tão inspiradas como as da sua prequela, com demasiadas fetch quests a serem utilizadas para aumentar desnecessariamente o tempo de jogo. Mesmo assim, nunca se sabe em que aventura ridícula é que a próxima interação opcional nos pode colocar e é essa constante surpresa que anula as missões mais desinspiradas.

Quando não estiverem entretidos a assistir a longas cinemáticas ou a participar em atividade lúdicas, estarão a resolver todos os vossos problemas com os dois punhos do Dragão de Dojima. Os diferentes estilos de luta introduzidos em Yakuza 0 voltam a estar presentes aqui, sendo que podem alterar entre os mesmos com o premir do respetivo botão no d-pad. Ataques ligeiros, ataques fortes, agarrar, atirar e ataques poderosos com recurso à utilização do cenário que vos rodeia são algumas das ações que farão durante os combates, sendo que podem ainda utilizar objetos e itens de regeneração de saúde.

Yakuza Kiwami Imagens Analise

Embora não sofra grandes alterações com o acumular das horas, é inegável que o combate em Yakuza Kiwami é altamente recompensador e eficaz. A utilização de pontos de experiência em diferentes árvores de habilidades que melhoram determinados departamentos da personagem adiciona igualmente um maior sentido de progressão e uma vez que as batalhas nunca se arrastam por demasiado tempo, a sensação de repetição é quase sempre evitada. 

É certo que se jogaram o mais recente lançamento da série no ocidente, tudo isto será extremamente familiar, mas o importante é que continua a resultar bastante bem. Na verdade, a principal novidade do combate prende-se com os ataque Kiwami que podem ser utilizados contra bosses enfraquecidos, se tiverem a respetiva barra de energia preenchida, para desferir danos gigantescos.

Yakuza Kiwami Imagens Analise

Sendo um remake do título original assente no motor de jogo de Yakuza 0, não é muito surpreendente que Yakuza Kiwami seja em tudo semelhante à recente prequela no que ao departamento visual diz respeito. Voltando a destacar-se pela positiva nas cinemáticas, estamos perante uma obra esteticamente agradável, mas que está longe de competir com os títulos mais impressionantes lançados nesta geração de consolas. Com uma resolução de 1080p e uma framerate sólida nos 60 fotogramas por segundo, entre outras melhorias técnicas, Kiwami é uma excecional modernização de um título já com alguma idade.

Yakuza Kiwami é exatamente aquilo que a série precisava para capitalizar o sucesso de Yakuza 0 e estabelecer-se como um nome bastante relevante junto do público ocidental. Ao servir, mais uma vez, como um excelente ponto de entrada para os jogadores e ao adaptar a experiência lançada há mais de dez anos para o panorama atual da indústria, o “novo” título da saga de Kiryu é uma compra obrigatória para os fãs da série, fãs de jogos de ação e fãs da cultura nipónica, mesmo que não consiga evitar uma enorme sensação de familiaridade com o seu mais recente lançamento.

veredito

Extremamente familiar para quem jogou Yakuza Zero, Yakuza Kiwami é uma excelente modernização do capítulo original da saga de Kiryu que tem todos os condimentos que tornam esta série tão aprazível.
8 Combate recompensador. Narrativa cativante. Poucas diferenças em relação a Yakuza Zero. Demasiadas fetch quests.

Comentários

0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments

Yakuza Kiwami

para PC, PlayStation 4

Lançado originalmente:

29 August 2017