por - Jun 5, 2018

Mario Tennis Aces afirma-se técnico e rápido no seu online

A Nintendo inaugurou um Open de Ténis, durante o fim de semana que terminou, para os jogadores poderem ter uma noção mais concreta da experiência que quer entregar com Mario Tennis Aces. O evento a que chamaram Online Tournament Demo permitiu ver como é que uma parte dos sistemas de confronto online serão organizados, nomeadamente o Standard Class. Após as raquetes de Mario, Peach, Yoshi e Bowser terem sofrido bastante com as nossas fortes pancadas na bola amarela, ficamos com uma impressão muito positiva daquilo que poderá vir a ser o produto final. 

Ainda antes de entrar no menu propriamente dito, passamos por um extenso tutorial para nos explicar como decorre um jogo de ténis e o que é que podemos fazer para vencê-lo com eficácia. Mario Tennis Aces não é um jogo de ténis que prima pela simulação, mas um jogo que visa entregar precisamente o oposto, ou seja, um jogo com uma forte componente arcade. Depois de aprender a servir, somos apresentados aos vários tipos de pancadas que podemos dar na bola. 

No tutorial avançamos gradualmente por cada lição até acertarmos em tudo que nos é pedido. Estão cá todas as técnicas clássicas do ténis tradicional: vólei, smash e batimento de direita ou esquerda. Porém, são as pancadas especiais que caracterizam o jogo. Em Mario Tennis Aces, o que conta é a nossa capacidade de antecipar a jogada do adversário. 

Se conseguirem estar numa posição que vos dê vantagem, ou seja, estar cedo para onde a bola se desloca, então podem tentar a vossa sorte para mandar um Max Charge Shot. O que isto faz é mandar uma pancada com uma força tal que a bola é disparada com muito mais velocidade, o que faz ser mais fácil pontuar caso o adversário esteja mais afastado de onde a bola vai cair.

O Zone Shot e o Special Shot são duas técnicas muito similares que nos permitem mandar a bola com a força máxima que o jogo permite. Quem recebe uma bola destas tem praticamente pontos perdidos, mas há uma estreita janela de oportunidade para bloquear a bola. Todavia, usem estas técnicas com muita precaução, tanto quem defende, como quem ataca, pois há uma probabilidade da raquete partir caso se use e abuse destas técnicas. 

Enfim, após assimilar muito bem estas jogadas, fui para o Online Tournament convicto que seria capaz de atingir os lugares cimeiras do torneio. O único ponto que não me convenceu nesta fase de aprendizagem, foi não ter a certeza se apliquei as pancadas que me ensinaram tal e qual como me pediram, especialmente o Trick Shot que tem duas formas de ser executado. Deveria ser obrigado a efectuar duas ou três vezes seguidas a manobra que estava a aprender, para assim tanto eu como o jogo ter a certeza que aprendi o que era suposto. 

Nesta demonstração do online de Mario Tennis Aces havia apenas dois modos de jogo disponíveis no menu: Standard Class e Simple Class. No entanto, só estava disponível o primeiro. Enquanto que em Standard jogava tal e qual como aprendi no tutorial, em Simple Class estava a informação que nos dizia que este modo não nos permitirá utilizar nenhuma técnica especial. Seria ténis tal e qual como se joga nos courts dos grandes Opens. Sinceramente, acho que passar pela introdução faseada destas técnicas, por diversos modos de jogo, seria bem mais fácil para quem não se habituou a tantas funções atribuídas aos botões dos Joy-Con. 

Uma vez em pleno torneio, após várias partidas, apercebi-me o que é que a jogabilidade promove. Jogar Mario Tennis Aces num nível mais avançado, ou seja, com adversários que já venceram e acumularam tantos ou mais pontos do que eu, acaba por fazer das partidas de ténis um jogo de fundo. Os jogadores acabam por ficar encostados à última linha do campo de ténis de tão forte que acabam por ser as pancadas.

Trocar a dinâmica do jogo com amortis ou bolas mais lentas junto à rede é muito raro acontecer, até porque a velocidade da bola incentiva-nos a ficar próximos dos limites do terreno de jogo. O jogo promove a rapidez de movimentos, não um jogo cuidado com bolas colocadas com precisão cirúrgica. Mario Tennis Aces é um título tipicamente arcade em toda a extensão da fatia do jogo que foi disponibilizada nesta demonstração, ou seja, no multijogador online. 

O jogo é polido ao mesmo nível de Super Mario Odyssey ou de Mario Kart 8 Deluxe. Podem contar com animações fluídas das várias personagens, cores que nos permitem distinguir facilmente todas as que vêm na nossa direção, para assim sabermos que feito que a bola leva. O departamento sonoro também é de salientar pelos efeitos da bola, sobretudo pelas pancadas da raquete na bola e quando a esfera amarela acaba por bater finalmente no chão.

Saí da demonstração satisfeito com a experiência que obtive. Já desconfiava por onde a Nintendo queria levar a nova entrada na série de ténis e agora tenho a certeza por onde se está a dirigir quanto ao multijogador. Foi pena não nos terem permitido jogar Simple Class, um modo bastante apelativo para quem prefere uma partida de ténis mais tradicional. Não posso deixar de mencionar os soluços técnicos que senti nas partidas que participei no último dia em que a demonstração esteve disponível, levando-me a ganhar facilmente ou a sair frustrado por não conseguir responder às jogadas do adversário devido aos bloqueios de imagem.

Sinceramente, o que falta é haver um tutorial bem melhor, ao género de Virtua Tennis, com mini-jogos que nos treinam a ser um melhor jogador, com vários graus de dificuldade. O online está no ponto, mas também se pede que haja mais modos, até um que seja possível jogar em duplas e permitir partidas a dois contra dois localmente. Apesar de achar que seja praticamente improvável que tal aconteça, era bom permitir a alteração da dinâmica do jogo, para que seja possível uma partida mais estratégica e que não se torne num jogo unicamente feito de resposta aos estímulos visuais com bastante destreza.

Comentários

0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments