Jim Ryan, CEO da Sony Interactive Entertainment, veio a público afirmar que os relatos onde era veiculada a informação que a Sony está a deixar para trás o mercado japonês “são incorretos”.

Esses relatos aconteceram num artigo publicado recentemente pelo Bloomberg, onde é afirmado que o Japão tem sido relegado para segundo plano pela Sony, tanto no planeamento promocional para a PlayStation 5, como na redução significativa das equipas de desenvolvimento.

Agora, todavia, graças a uma entrevista publicada na edição mais recente da revista EDGE, Ryan tem oportunidade de comentar que “a posição da Sony é que o mercado japonês continua a ser incrivelmente importante para nós. Há muitos anos que não estávamos tão entusiasmados com o empenhamento da comunidade japonesa de desenvolvimento de jogos como agora”.

“Isso continua e é fortalecido ainda mais com a PS5. Nos nossos dois programas de lançamento - que apresentaram um número razoável de jogos, mas não um número enorme de jogos - estavam oito títulos desenvolvidos no Japão, muitos dos quais são o produto da colaboração e da parceria entre a PlayStation e a comunidade de edição japonesa”.

Ryan continua, atestando que “gostaria também de observar que estamos a fazer uma afirmação ao lançar no Japão no mesmo dia que nos EUA, e isso não é o que fizemos com a PS4. Então leio isso. Muito desses comentários são incorretos, e o Japão - como o nosso segundo maior mercado e como terra natal da Sony - continua a ser muito importante para nós”.

A PlayStation 5 está disponível no Japão desde o dia 12 de novembro, uma semana antes de chegar ao mercado europeu, dia 19 de novembro.

Continuem a conversa nos fóruns VideoGamer!