Jim Ryan, CEO da Sony Interactive Entertainment, comentou o estado das novas Propriedades Intelectuais (PI) nos estúdios da marca nipónica numa entrevista concedida à GQ, revelando que é “muito arriscado” fazer chegar novas séries ao mercado.

Há muito que a comunidade se interroga sobre a aposta das grandes empresas em sequelas de séries já existentes ou até mesmo em remasterizações, algo que ocasionalmente se tem revelado desmesurado. Ryan afirma que “estes dias”, as novas séries de videojogos blockbuster “custam mais de 100 milhões de dólares a criar”, o que se revela “muito arriscado” para a gigante da tecnologia.

“Investimos muito organicamente durante o curso da geração PS4, mais do que as pessoas se apercebem. Adicionámos a Insomniac Games [produtora de Spider-Man Miles Morales] através de uma aquisição. Estamos a criar excelentes jogos agora e certamente planeamos continuar a criar novos jogos excelentes,” afirmou o CEO.

“A questão com estes jogos blockbuster é que precisam de um lançamento box office. Custam mais de 100 milhões de dólares a criar estes dias e para sermos capazes de fazer isso e levar uma nova PI ao mercado - o que é algo muito arriscado e que fizemos quatro vezes na geração PS4 - precisas de ter um lançamento box office,” continua.

Apesar de todos estes riscos associados ao investimento capital, a Sony promete continuar a equilibrar o catálogo entre sequelas de séries já bem conhecidas do público e arranques de novas séries.

“Temos uma organização de gestão que está acima dos estúdios individuais e uma das coisas que estudamos muito é o portfólio e estudamos o seu equilibro entre novas iterações de séries muito adoradas como God of War ou Uncharted e agitar as águas com novas PI como Horizon Zero Dawn ou Ghost Of Tsushima. Pensamos sobre isto muito profundamente e muito cuidadosamente,” atesta Ryan.

Continuem a conversa nos fóruns VideoGamer!