Marco Gomes por - Aug 14, 2015

Mediocre Monster revela a injustiça social que aflige os vilões

O estúdio Opal Squad, composto por Gino Reyes, Jeric Herrera e Rock Merjudio, apresentou no Square Enix Collective, ainda sem plataforma de destino ou janela de lançamento divulgada, uma homenagem a clássicos role playing game de cepa japonesa como as séries Final Fantasy, Dragon Quest ou Chrono Trigger de nome Mediocre Monster.

A particularidade em torno da obra reside no enfoque sobre os meandros da criação do subgénero através da perspectiva dada ao outro lado da barricada, ou, em outras palavras, controlaremos o dia a dia (e de um ponto de vista mais lato, a carreira) de um goblin de nível 1 tendo como profissão levar pancada e dar-se como morto em combates gerados por encontros aleatórios.

Paralelamente terá Gob, o original nome dado à criatura, de corresponder ao pedido do autarca da sua sua cidade em ajudar a revitalizar e repopular um outrora resplandecente metrópole, caída em desgraça quando a maioria dos monstros procurou melhores oportunidades de carreira “nos distritos dos FPS e mercado móvel”.

Como se os parágrafos anteriores não fossem já pasto para ideias pouco ortodoxas, fiquem com um sempre bem-vindo vídeo musical.

Comentários

0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments

Mediocre Monster

para PC

RPG where you control a level 1 goblin

Lançado originalmente:

01 January 2017