Com o lançamento da próxima iteração da série de simulação do desporto rei da Electronic Arts a aproximar-se lentamente, a editora continua a detalhar as novidades que vão acompanhar a chegada de FIFA 21 ao mercado.

Desta vez, o destaque foi Ultimate Team, o mais popular - e lucrativo - modo da série ao longo da atual geração de consolas. Como já se sabia, uma das grandes adições a esta porção da obra será a componente cooperativa online que permitirá que dois jogadores compitam em conjunto contra outros jogadores ou a Inteligência Artificial e colher os frutos do desempenho de cada um.

A progressão será individual para cada jogador, mas haverá objetivos especiais para a competição cooperativa. Adicionalmente, os eventos sazonais serão agora também mais frequentes e colocarão duas fações de jogadores em oposição, havendo recompensas cosméticas, packs e jogadores para a fação vencedora.

A componente mais competitiva de Ultimate Team, o modo Division Rivals, também vai sofrer alterações, nomeadamente a introdução de um limite de 30 partidas por semana pontuáveis para o ranking. Essencialmente, esta medida pretende colocar todos os jogadores em plano de igualdade, removendo a vantagem daqueles que têm mais tempo para dedicar ao jogo.

Outras novidades incluem a possibilidade de criar e personalizar um estádio para a vossa formação, bem como a remoção das cartas de Fitness, o que significa que o cansaço dos jogadores já não será transportado para a partida seguinte. 

FIFA 21 traz também consigo novos Ícones, onde se incluem Cantona, Xavi, Eto'o, Lahm, Ashley Cole, Cech, Puskas, Schweinsteiger, Fernando Torres, Suker e Vidic.

A nova entrada da série tem lançamento marcado para 9 de outubro no PC, PlayStation 4 e Xbox One. Versões PlayStation 5, Xbox Series X e Stadia estão também confirmadas, mas ainda sem data de lançamento. Na Switch, os jogadores terão direito a receber FIFA 21 Legacy Edition.

 

Continuem a conversa nos fóruns VideoGamer!