Pedro Martins por - Mar 31, 2017

Palmer Luckey, cofundador da Oculus, sai do Facebook

Palmer Luckey, cofundador da Oculus, sai hoje do Facebook, cerca de três anos depois a Oculus ter sido comprada pela empresa num negócio de dois mil milhões de dólares.

“Sentiremos a falta do Palmer. O legado do Palmer estende-se muito além do Oculus. O seu espírito inventivo ajudou a começar a revolução moderna da Realidade Virtual e ajudou a construir uma indústria. Estamos agradecidos por tudo o que eles fez pela Oculus e pela RV, e desejamos-lhe o melhor,” pode-se ler numa declaração da Oculus ao Upload VR.

O Facebook, contudo, recusou fazer comentários, invocando a sua política de não discutir assuntos pessoais internos.

Foi há apenas um ano que Palmer Luckey entregou em mão a primeira unidade comercial do Oculus Rift, mas foi muito criticado em setembro do ano passado, quando foi descoberto que ele tinha ligações a um grupo que fazia campanha contra Hillary Clinton.

Na altura, Luckey disse que “estou profundamente arrependido que as minhas ações estejam a ter um impacto na perceção da Oculus e dos seus parceiros”, notando que apesar de ter contribuído com 10 mil dólares para a Nimble America, “as notícias associadas a mim não representam com precisão as minhas opiniões”.

Ele disse que doou o dinheiro porque acreditava que “a organização tinha ideias novas sobre como comunicar com os votantes através do uso de vários cartazes”.

Fonte: Upload VR

Comentários

0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments