por - Feb 29, 2016

Realizadoras de Making a Murderer falam sobre uma eventual segunda temporada

A dupla responsável por realizar Making a Murderer, Laura Ricciardi e Moira Demos, disseram que gostavam de continuar a documentar os casos de Steven Avery e Brendan Dassey, afirmando que “obviamente a história não está terminada”.

As duas realizadoras dizem que falaram com a nova advogada de Avery, Kathleen Zellner, sobre a eventualidade de novas filmagens.

“Da nossa perspetiva esta história obviamente não está terminada,” disse Ricciardi durante um painel em Nova Iorque, na terça-feira.

“É a vida real e os casos (de Avery e Brendan Dassey) ainda estão pendentes. Não temos ideia quando o magistrado tomará uma decisão no caso de Brendan. Sabemos que os dois potenciais desfechos são que o juiz poderá decretar a libertação de Brendan ou poderá ordenar um novo julgamento.”

“Por isso estamos ansiosas sobre isso. Além disso houveram desenvolvimentos significativos, gostaríamos de continuar a documentar isto.”

O advogado de Avery e participante no painel, Stephen M. Glynn, acredita que Ricciardi e Demos terão um acesso mais dificultado em Wisconsin se quiserem gravar uma segunda temporada.

“Há muita hostilidade sobre estas duas mulheres em Wisconsin. A teoria é que retrataram Wisconsin injustamente. Mas entre as pessoas que pensam e têm mais educação sobre estes problemas, há apreciação,” explicou.

Making a Murderer estreou há dez semanas na Netflix e Ricciardi diz que a série explodiu.

“Nunca tinha lidado com a imprensa antes exceto no contexto de criar o filme. Por isso ser o assunto é diferente, mas estamos agradecidas que as pessoas tenham assistido e se tenham envolvido na série porque é preciso para promover um diálogo.”

“Não consigo acompanhar todas as notícias e as mensagens no Twitter e certamente não me posso envolver com isso tudo. De várias formas, a série ganhou uma vida própria.”

Comentários

0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments