De acordo com as informações reportadas pelo VGC, a Sony Interactive Entertainment e a Guerrilla Games estão planear fazer da série iniciada com Horizon Zero Dawn, em 2017, uma trilogia, algo que já estava na perspetiva da produtora holandesa ainda antes do lançamento do Role Playing Game pós-apocalíptico.

O sucesso estrondoso do original, aclamado pela crítica e com vendas superiores a 10 milhões de cópias, fez com que esses desejos fossem validados pela editora nipónica e o desenvolvimento da sequela arrancou pouco depois da estreia da aventura de Aloy numa versão futurística da Terra dominada pela natureza e habitada por animais robóticos.

Sem surpresas, o novo jogo chegou a estar pensado para a PlayStation 4, mas o foco terá entretanto mudado para a próxima consola da Sony, a PlayStation 5. Segundo as fontes da publicação, a sequela terá uma dimensão "gigantesca" com um mundo maior e com mais liberdade de exploração que o antecessor.

Um dos aspetos mais curiosos desta fornada de informações é a menção à inclusão de uma componente cooperativa na experiência, funcionalidade que a Guerrilla chegou a ter planeada para o jogo original. Não se sabe, no entanto, se a mesma componente fará parte da campanha ou se será um modo separado.

Por enquanto ainda não há qualquer informação oficial sobre a existência da sequela, embora os recentes anúncios de emprego do estúdio já tenham revelado que se encontra atualmente a trabalhar num jogo em mundo aberto com missões e criaturas.

Apesar de já estar no mercado há vários anos, Horizon Zero Dawn voltou a estar nas notícias recentemente com o anúncio inesperado do lançamento de uma versão PC da obra durante este verão.

O VideoGamer Portugal fez uma cobertura extensa ao título aquando da sua estreia na PlayStation 4, incluindo um artigo sobre a mitologia do seu mundo, uma perspetiva em relação ao futuro da série e, como é óbvio, a respetiva análise à obra original e também à expansão Frozen Wilds.

Continuem a conversa nos fóruns VideoGamer!