Eiji Aonuma, responsável principal da série The Legend of Zelda, revelou, em declarações ao Kotaku, que a decisão de produzir uma sequela de Breath of the Wild, o aclamado título de ação e aventura em mundo aberto, surgiu do facto da equipa de produção ter "demasiadas ideias" para conteúdo adicional.

"Quando lançamos DLC para Breath of the Wild, percebemos que esta é uma excelente forma de adicionar mais elementos ao mesmo mundo. Mas no que diz respeito a aspetos técnicos, DLC é essencialmente dados - estás a adicionar dados a um jogo pré-existente," explicou Aonuma antes de referir o que levou à decisão de produzir um sucessor para a obra.

"E por isso quando queremos adicionar alterações maiores, DLC não é suficiente, e foi por isso que pensamos que talvez uma sequela fosse mais adequada. Inicialmente estavámos apenas a pensar em ideias de DLC, mas depois tivemos muitas ideias e dissemos, 'Isto são demasiadas ideias, vamos antes fazer um jogo novo e começar de raiz'".

Esta é assim a primeira vez que a série recebe uma sequela direta desde Majora's Mask e o produtor da série parece bastante contente por regressar ao mundo de Breath of the Wild. "Uma das razões pelas quais queríamos criar uma continuação foi porque eu queria revisitar esta Hyrule outra vez e usar este mundo novamente, incorporando nova jogabilidade e nova história".

Até ao momento, não se sabe muito mais sobre a sequela para além do facto de que está efetivamente em produção. Podem rever o vídeo de anúncio em baixo.

 

Continuem a conversa nos fóruns VideoGamer!