por - Apr 2, 2020

Sony cria fundo com 100 milhões de dólares para ajudar no combate à COVID-19

A Sony anunciou a criação de um fundo com 100 milhões de dólares com o propósito de ajudar a suportar a pandemia de COVID-19 (via Eurogamer).

“A Sony estende a suas condolências às famílias dos que faleceram como resultado da crise de COVID-19, e estende a solidariedade a todos os que sofreram o impacto,” disse Kenichiro Yoshida, diretor executivo da empresa nipónica, em comunicado.

“Para superarmos os desafios sem precedentes que como uma sociedade enfrentamos agora em todo o mundo, vamos fazer tudo o que pudermos como uma empresa global para suportar os indivíduos nas linhas da frente da batalha contra a COVID-19, as crianças que são o nosso futuro, e aqueles que sofreram o impacto na comunidade criativa,” acrescenta.

O fundo será dividido em três e assim suportar três iniciativas que vão melhorar a atual crise provocada pela pandemia. Serão então “assistência para os esforços médicos e de socorro na linha da frente; suporte para crianças e educadores que têm agora que trabalhar remotamente; e suporte para a comunidade criativa na indústria do entretenimento, como a música, fotografia, jogos e animação”.

Sobre a força de trabalho da própria Sony, que conta com aproximadamente 110 mil trabalhadores em todo o mundo, terá também oportunidade de ser colocada no fundo através de um programa de doações de caridade.

Além disso, a empresa vai contactar os seus parceiros para saber como é que o suporte poderá ser oferecido para ajudar a abrandar o alastrar do vírus e também nos tratamentos inovadores. A Sony vai também usar as suas próprias tecnologias para suportar iniciativas educativas de forma a assistir os estudantes de todas as idades. Aqueles que tiveram os seus projetos criativos, como concertos por exemplo, afetados pelo confinamento serão também suportados pela Sony.

Finalmente, dos 100 milhões de dólares, 10 milhões serão doados diretamente ao Fundo COVID-19 Solidarity Response da Organização Mundial de Saúde que está a ser mantido pela UN Foundation e pela Swiss Philanthropy Foundation, assim como os Médicos Sem Fronteiras, UNICEF e United Nations High Commissioner for Refugees, para serem entregues recursos críticos aos médicos e outros na linha da frente.

Comentários

0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments